Como aumentar a produtividade da frota

Imagem de destaque

Clientes querem entregas cada vez mais rápidas com valores reduzidos. Transportadores precisam ser ágeis e eficientes para manter a competitividade. Para fechar essa conta, a solução está em aumentar a produtividade da frota.

O problema é que muitas empresas não sabem exatamente como fazer isso.

Engana-se quem pensa que, para ser produtivo, é necessário comprar mais caminhões ou exigir que os motoristas trafeguem a uma velocidade maior. Pelo contrário!

Ser produtivo é fazer o máximo com os recursos disponíveis, reduzindo a ociosidade da frota sem perder a qualidade, no menor tempo possível e com total segurança.

Prevenir os riscos, gerenciar as jornadas, otimizar os processos, capacitar as equipes, integrar sistemas de gestão e investir em manutenção preventiva, por exemplo, são ótimas estratégias para aumentar a produtividade da frota e satisfazer os clientes.

Neste artigo, falaremos sobre o conceito de produtividade e como o setor de transportes pode melhorar esse indicador gerenciando tempo, custo e qualidade.

O que é produtividade?

A produtividade é a relação entre tempo, custo e qualidade. A partir da análise desses três fatores é possível identificar gaps na operação, traçar metas de melhoria e criar processos para atingir os objetivos.

Outro conceito de produtividade compara as demandas da empresa e o que de fato é cumprido e entregue.

Por isso, para ser mais produtivo, antes de qualquer coisa é essencial fazer uma análise da empresa e medir os resultados para, só então, entender como tornar os processos mais assertivos.

O nível de eficiência no transporte de cargas está diretamente relacionado à produtividade. Para se manter produtiva a empresa deve acompanhar o desempenho da frota e comparar os resultados periodicamente.

Como medir a produtividade da frota?

Além do tempo gasto nas viagens e dos custos envolvidos, a produtividade da frota tem relação com:

  • aproveitamento da capacidade do caminhão;
  • número de viagens de retorno com carga;
  • percentual de entregas realizadas no prazo;
  • tempo gasto com embarque e desembarque;
  • custos com manutenção preventiva X corretiva;
  • tempo médio que os caminhões ficam parados no pátio ou sem viagens agendadas (ociosidade);
  • rotas escolhidas;
  • índices de sinistralidade;
  • velocidade X quilometragem rodada.

Dicas para melhorar a produtividade da frota

Muitos fatores interferem na produtividade da frota, desde a capacitação do caminhoneiro até a roteirização, o monitoramento e o gerenciamento dos riscos.

A produtividade não está apenas nas mãos do motorista, mas de todas as áreas envolvidas no planejamento e na segurança das viagens.

Para ser produtivo é necessário “fazer mais usando menos recursos” e o gestor da frota é o principal responsável por organizar os processos , fazer o planejamento e monitorar as operações de transporte de carga.

Confira as principais estratégias para aumentar a produtividade da frota:

  • Mapeamento de todos os processos e identificação dos pontos críticos;
  • Organização, integração e automatização das atividades;
  • Investimento em sistemas de gestão de entrega para otimizar o embarque e o transporte;
  • Manutenção de um canal de comunicação com os motoristas para identificação imediata de qualquer problema durante a viagem;
  • Roteirização eficiente para escolher os trajetos mais adequadas a cada operação, incluindo rodovias em bom estado, trechos mais seguros e com menos trânsito;
  • Atualização constante do ETA (Estimated Time of Arrival ou tempo estimado de chegada), que ajuda a organizar as janelas de entrega;
  • Monitoramento das viagens em tempo real e acompanhamento das ocorrências para a tomada imediata de soluções;
  • Execução de planos de manutenção preventiva da frota, garantindo que os veículos estejam em boas condições para concluir a viagem;
  • Acompanhamento da gestão de pneus e do consumo de combustível;
  • Análise do histórico das operações e comparação com os resultados de anos anteriores;
  • Capacitação dos motoristas para o cumprimento da legislação de trânsito e das diretrizes do Plano de Gerenciamento de Risco;
  • Treinamentos sobre direção defensiva e investimentos na seleção dos profissionais;
  • Acompanhamento dos indicadores de desempenho (KPIs) para gerenciar a performance logística;
  • Investimento em tecnologia e em sistemas integrados de gestão de frotas e viagens;
  • Avaliação das vantagens e desvantagens de manter frota própria ou terceirizada;
  • Adoção de programas de prevenção de sinistros.

Por que usar tecnologia para aprimorar a gestão da frota?

É praticamente impossível gerenciar as complexas operações de transporte rodoviário de cargas e aumentar a produtividade da frota sem o uso de tecnologia.

Para auxiliar transportadores e embarcadores nessa tarefa, a BRK oferece uma gama de soluções especializadas.

Com sistemas modernos e novas tecnologias, a BRK ajuda na análise do fluxo das informações que otimizam a movimentação de cargas, no detalhamento da operação, no desenvolvimento de Programas de Gestão de Risco, na análise das melhores rotas e no treinamento de motoristas.

Além de reduzir a sinistralidade, melhorar a visibilidade e fazer o monitoramento das viagens em tempo real, com dashboards gerenciais para o acompanhamento dos indicadores de desempenho, as soluções da BRK ajudam a aumentar a produtividade da frota.

Quer saber mais sobre as vantagens do Gerenciamento de Risco, da Gestão Logística e da Prevenção de Acidentes?

Fale agora com um especialista da BRK e peça uma demonstração.