Cultura organizacional: qual a sua importância para o setor logístico

Imagem de destaque

Definir, manter e comunicar claramente a cultura organizacional, destacando como a empresa realiza seu trabalho, quais são seus valores, visão, missão e qual é o comportamento a ser adotado frente às dinâmicas do mercado, tem papel estratégico para o sucesso de qualquer negócio.

A alta competitividade e a complexidade das operações logísticas requer clareza nos procedimentos e transparência sobre o modo de agir da empresa.

A cultura organizacional funciona como uma linha de conduta a ser seguida por todos, e se bem definida e difundida, transforma o ambiente de trabalho, motiva os times e alavanca os resultados.

Neste artigo, explicaremos melhor o que é a cultura organizacional, quais os principais tipos e seus benefícios.

Aproveite essa oportunidade para rever a missão, visão e valores da sua empresa e compartilhe com os colaboradores a cultura organizacional.

Qual impacto da cultura organizacional em uma empresa?

A cultura é o modo de agir da organização e norteia os negócios. É o conjunto de normas, crenças, valores, tradições, experiências, hábitos e conhecimentos.

Envolve as políticas internas e externas que, quando compartilhadas com funcionários e colocadas em prática, tornam a empresa única.

Pesquisam mostram que 55% dos brasileiros afirmam que a cultura organizacional é um dos fatores mais importantes para haver comprometimento com o negócio.

Ainda que nem sempre ela esteja bem definida e divulgada, toda empresa — em essência — tem uma cultura, um jeito de lidar com as situações do dia a dia e uma forma de motivar seus colaboradores.

Quando estruturada e reconhecida pelo time, a cultura organizacional consegue fortalecer a presença e a imagem da empresa no mercado, tornando-se um diferencial competitivo e impulsionando os negócios.

A cultura organizacional é o que diferencia a empresa da concorrência, servindo como uma identidade própria. É a partir dela que os colaboradores enxergam sua missão, se situam e agem na organização.

Quem deseja ter uma imagem positiva no mercado aposta na cultura organizacional como ferramenta para que todo o time caminhe na mesma direção, assuma a identidade corporativa e alcance metas e objetivos.

Benefícios da implantação da cultura organizacional

A cultura organizacional melhora o clima interno e a reputação da empresa, atrai talentos, torna a marca “desejada” por profissionais e clientes e prevê a adoção de práticas saudáveis de trabalho.

Isso é determinante para criar um clima positivo no ambiente, engajar os times, gerar senso de pertencimento e comprometimento, além de unir empresa e colaboradores em prol de objetivos únicos.

No caso do setor logístico e de transporte rodoviário de cargas, a cultura organizacional influencia diretamente nos resultados, e deve ser valorizada. Colaboradores felizes e satisfeitos comunicam isso, de alguma maneira, para os clientes.

Entre os benefícios da implantação de uma cultura organizacional consistente estão:

  • melhoria da performance operacional;
  • envolvimento e identificação do time com o negócio;
  • maior desempenho produtivo;
  • mais facilidade de comunicação e interação com os times;
  • redução de conflitos;
  • melhoria da percepção de marca;
  • atração e retenção de talentos;
  • funcionários satisfeitos, engajados e mais produtivos;
  • captação de novos clientes;

Quais são os tipos de cultura organizacional

Ainda que, de modo geral, a cultura organizacional seja um conjunto de normas, valores e tradições, ela pode ser maleável e se adaptar ao estilo de cada empresa.

Confira alguns tipos:

  • Cultura de pessoas: tem o colaborador como prioridade e valoriza o time. É comum em empresas que investem na integração pessoal e no crescimento profissional.
  • Cultura de poder: centraliza no líder o poder de decisão, com foco na eficiência e precisão dos processos. O time conhece seu papel e entende o papel do gestor. É visto com frequência em empresas de pequeno porte.
  • Cultura de papeis: é um modelo mais estruturado, formal, engessado e costuma girar em torno da execução de tarefas fixas. Embora seja bem comum, é mais restritivo para empresas que buscam inovação.
  • Cultura de mercado: estimula a competitividade entre líderes e colaboradores para o cumprimento de metas e resultados. Nesse caso, as empresas costumam ter profissionais chave para cada atividade e área.
  • Cultura de colaboração: fomenta a comunicação constante e não foca apenas nas atividades e processos, mas principalmente na criação de um ambiente de trabalho flexível, agradável e cooperativo.
  • Cultura de tarefas: estimula o comprometimento coletivo e o foco está, normalmente, na solução de problemas específicos. O ritmo de trabalho segue a ordem e a prioridade dos acontecimentos.
  • Cultura adaptativa: tem a descentralização da gestão como meta e oferece maior liberdade aos times na tomada de decisões. É usual em empresas que valorizam novas ideias e a individualidade dos profissionais da equipe.

Cultura inovadora

Na BRK Tecnologia, a cultura empreendedora e inovadora dos sócios-diretores é somada à atuação de profissionais especializados e reconhecidos por seu comprometimento com a qualidade na prestação de serviços para o setor logístico e de transporte de cargas.

Com valores como integridade, comprometimento, inovação, responsabilidade social e solidária, encantamento do cliente e paixão de dono, a BRK Tecnologia entrega resultados a partir de soluções inovadoras.

Quer saber o que a BRK Tecnologia tem a oferecer para o setor logístico e de transporte? Fale com um especialista.

Gostou do artigo? Leia também A importância do ESG no setor de logística.