Entregas de fim de ano: 13 dicas para ser mais assertivo nessa época

Pessoas com entregas de fim de ano

O avanço da imunização contra a Covid-19, o afrouxamento nas regras de isolamento social, a retomada das entregas de fim de ano, a reabertura do varejo físico, o crescimento do e-commerce deram um novo ânimo ao comércio brasileiro.

As expectativas são boas neste fim de ano e o aumento nas demandas exige estratégias do setor de transporte de cargas para garantir entregas assertivas.

Com as vendas em alta, as transportadoras veem seu volume de viagens aumentar. Para ser eficiente nesta época é fundamental ter profissionais e frotas preparadas. O gerenciamento dos riscos, o monitoramento das operações e o uso de tecnologias para a gestão logística garantem a competitividade.

Afinal, os consumidores têm pressa e ninguém quer ser o responsável pelos “atrasos do Papai Noel”, não é mesmo?

Neste artigo, mostraremos as projeções de crescimento nas vendas de Natal e Ano Novo e como o boom no comércio dita o ritmo nas movimentações de carga. Se você quer se diferenciar nas entregas de fim de ano, aproveite as 13 dicas que preparamos!

Expectativa de bons negócios nas entregas de fim de ano

A queda nos casos de Covid-19 no Brasil permitirá que as pessoas voltem a celebrar o Natal e o Ano Novo com familiares e amigos. Cerca de 33% dos brasileiros pretendem usar o 13º salário para comprar presentes de Natal, segundo um levantamento da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).

Mais de 75% dos consumidores planejam presentear neste ano e a projeção é que o patamar de consumo retorne ao período pré-pandemia. A estimativa da CNDL é que 123,7 milhões de pessoas reforcem as compras de Natal, injetando cerca de R$ 68,4 bilhões na economia.

A sazonalidade favorece as vendas de presentes e produtos para a Ceia de Natal e Ano Novo. Os setores de bebidas, chocolates, brinquedo, vestuário, decoração, eletrônicos, perfumes e cosméticos lideram as vendas nesta época.

Os hábitos de consumo dos brasileiros exigem que o setor de transporte e logística esteja preparado para acompanhar o incremento das vendas.

Leia também: Cuidados no transporte de bebidas: saiba como garantir entregas eficiente

Como preparar as operações de transporte no fim do ano

As demandas por entregas ágeis e a custos reduzidos aumentam no fim do ano, motivadas pelas vendas de Natal e Ano Novo.

Por isso, as empresas de transporte devem estar preparadas.

Confira algumas dicas para aumentar a performance operacional:

  • Invista em um plano de gerenciamento de riscos especial, com medidas específicas para atender ao aumento da demanda.
  • Faça o planejamento operacional respeitando a sazonalidade. Estime o volume de entregas com base no histórico das suas operações em grandes datas comerciais e nas projeções do mercado.
  • Reveja as estratégias de gestão de armazéns.
  • Seja ágil nas entregas, otimizando os roteiros. Utilize sistemas de roteirização para reduzir custos e aumentar a eficiência.
  • Esteja preparado para a logística reversa. O aumento nos pedidos eleva o índice de devoluções.
  • Invista em treinamentos, e se for preciso, amplie a frota.
  • Aposte em soluções que facilitem a contratação de frete.
  • Tenha ferramentas que permitam visualizar a operação por completo, em todas as etapas: estoque, embarque, viagens e entregas.
  • Reveja o plano de manutenção da frota para evitar imprevistos e controlar os custos.
  • Automatize as operações para ganhar agilidade, produtividade e assertividade.
  • Aposte em tecnologia para gerenciar os riscos e acompanhar todo o processo operacional.
  • Conte com gerenciadoras de risco experiente para reforçar a segurança da operação.

Lembre-se: as cargas de bebidas, eletrônicos e alimentos estão entre as mais visadas pelas quadrilhas de roubo de cargas.

Para mitigar os riscos, ampliar a segurança, reduzir custos e aumentar a agilidade nas entregas neste fim ano, conte com quem é especialista e tem sistemas sob medida para sua operação.

Conheça as BRK Tecnologia para o gerenciamento de riscos, acompanhamento logístico e prevenção de acidentes.