ESG no setor logístico: o que é e quais as vantagens para as empresas de transporte

Imagem de destaque

Todos nós — indivíduos e empresas — causamos algum impacto ao planeta. A crescente demanda mundial por bens de consumo coloca em xeque o equilíbrio ambiental e social, principalmente com o ESG no setor logístico.

Diante disso, uma tendência crescente é a cultura ESG, que envolve boas práticas ambientais, sociais e de governança corporativa.

Ainda que no Brasil o conceito ESG não seja amplamente difundido, como em países da Europa, as empresas brasileiras — inclusive as de logística e transporte — estão cientes da importância dessa cultura para a competitividade e a imagem do negócio.

Para ajudá-lo a entender melhor o que é ESG e como o investimento em ações ambientais, sociais e de governança podem resultar em benefícios para o setor de transporte rodoviário, preparamos este artigo e esperamos que você aproveite a leitura.

Qual a definição de ESG?

O conceito ESG (em inglês: environmental, social and governance) representa um conjunto de boas práticas que confirmam o compromisso da empresa em ser sustentável, socialmente justa e administrada de forma ética.

Esses três pilares são usados como critérios de postura corporativa e ampliam a perspectiva de análise do negócio a partir de avaliações e métricas financeiras. Ou seja, empresas ESG são mais respeitadas, valorizadas e atraem a atenção de investidores.

Adotar as práticas ESG demonstra estratégia e maturidade do modelo de gestão, reforçando que, além de visar apenas lucro, as empresas têm propósito e sabem de seu compromisso com a sociedade.

Essas diretrizes também estão em parte com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável 2030, que abordam os principais desafios enfrentados no Brasil e no mundo.

Ou seja, o ESG coloca em evidência os compromissos e o propósito das empresas (sem os quais não é possível se manter competitivo), atrai investidores e determina o futuro do negócio.

Como e quando surgiu o ESG?

O conceito foi explorado pela primeira vez em 2005, no relatório Who Cares Wins, uma iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU).

A ideia era desenvolver orientações e diretrizes sobre formas de incluir questões sustentáveis, sociais e de boa governança na gestão de ativos, serviços e pesquisas sobre o tema.

Como obter os melhores índices ESG?

Ser reconhecida como uma empresa que adota critérios de ESG é de extrema importância para corporações que buscam ganhar espaço e competitividade no mercado.

A certificação ocorre por meio do reconhecimento em programas, como Sistema B, GRI (Global Reporting Initiative), PRI (Princípios para o Investimento Responsável), Pacto Social, SASB (Sustainability Accounting Standards Board), Agenda 2030 e Acordo de Paris.

Importância do ESG no setor logístico e no transporte de cargas

O ESG se refere às boas práticas corporativas focadas em critérios ambientais, sociais e de governança.

Prevenir acidentes e zelar pela vida de caminhoneiros e outros motoristas, reduzir a emissão de CO2, otimizar rotas para utilizar recursos de forma sustentável — economizando combustíveis, por exemplo.

Dessa forma, investir em capacitação e mitigar impactos ambientais gerados em acidentes nas rodovias são algumas iniciativas de responsabilidade do setor de transporte de cargas.

Cuidados com o meio ambiente

Um programa de prevenção de acidentes não poupa apenas vidas. Outra vantagem é o cuidado com o meio ambiente.

Ter profissionais habilitados previne ocorrências que podem causar danos ambientais, como acidentes com cargas perigosas, derramamento de combustível, incêndios e explosões – situações que podem gerar prejuízos ambientais irreversíveis.

Também com um olhar para a sustentabilidade, implantar processos operacionais eficientes eleva a performance e reduz problemas como a emissão de gases poluentes, reforçando mais uma vez o viés E (environmental ou ambiental) do ESG.

Ao otimizar a frota com soluções inteligentes de roteirização é possível reduzir o tempo dos caminhões na estrada e, consequentemente, o consumo de combustível e a emissão de gases poluentes.

Vantagens de ser uma empresa ESG no setor logístico

Impulsionadas pelo desejo de ser valorizadas, atrair investidores e melhorar a reputação, as empresas passaram a apostar em boas práticas sociais, sustentáveis e de governança.

A incorporação dos critérios ESG no ambiente corporativo traz uma série de benefícios, entre eles:

  • operação mais inteligente e enxuta;
  • melhoria na gestão de riscos;
  • upgrade nos resultados institucionais e financeiros;
  • melhor posicionamento no mercado financeiro, já que as empresas passam a ser vistas como um bom investimento;
  • menor exposição à volatilidade econômica e política;
  • reflexos positivos no balanço das empresas por adotarem cuidados com o meio ambiente, responsabilidade social e governança ética;
  • melhoria na reputação, credibilidade e visibilidade para a marca;
  • atração e retenção de talentos;
  • mais competitividade e respeito dos clientes.

ESG, na prática: exemplos de ações que as empresas podem fazer

No quesito ambiental

  • Realizar o descarte adequado de resíduos;
  • Utilizar materiais recicláveis nas embalagens;
  • Utilizar objetos reciclados na empresa;
  • Investir em fontes de energia limpas e renováveis.

No quesito social

  • Patrocinar eventos sociais e culturais;
  • Oferecer um ambiente acolhedor para mulheres;
  • Incentivar o diálogo entre líderes e colaboradores;
  • Realizar projetos sociais.

No quesito governança

  • Ser transparente acerca de políticas e outras informações;
  • Ter um conselho administrativo representativo;
  • Contratar fornecedores e colaboradores de confiança.

Como funciona a análise dos melhores índices ESG no setor logístico?

O ESG funciona por meio de investimentos que servem de via de mão dupla no mercado. Se por um lado pressiona empresas de capital aberto a se preocuparem com questões ambientais, sociais e de governança, por outro lado ajuda a direcionar os investimentos de acionistas, sendo um chamarisco de novas parcerias.

O mundo dos negócios para quem é ESG no setor logístico

Os investimentos ESG vêm se consolidando como estratégicos para as empresas e movimentando o mercado financeiro.

Só nos Estados Unidos existem mais de 500 fundos focados em sustentabilidade, ultrapassando US$ 250 bilhões em ativos.

Uma forma muito eficaz de melhorar os índices ESG de uma empresa é mudando atitudes que dizem respeito às questões ambientais, sociais e de governança.

Na prática, é recomendável estudar as alternativas do mercado e verificar quais valem mais a pena o investimento. No geral, os especialistas recomendam investir em fundos ligados às questões de sustentabilidade e representatividade.

No mundo dos negócios — incluindo o setor logístico e de transporte de cargas — as boas práticas ESG estão entre os principais critérios de avaliação de desempenho, transparência, qualidade e nível de maturidade operacional.

Se você não quer ficar para trás, invista em soluções que ajudem a elevar a eficiência das operações, aumentar a segurança e gerar benefícios sociais com a Prevenção de Acidentes, da BRK Tecnologia.