Gerenciadora de risco e seguro de carga: por que contratar?

Imagem de destaque

Prevenir é melhor do que remediar. A velha máxima fica bem para o transporte rodoviário de cargas, que enfrenta uma série de riscos e desafios.risco e seguro de carga

Com um bom plano de gerenciamento de riscos para minimizar acidentes, roubos e outros incidentes durante a viagem, além de garantias de um bom seguro para o caso de sinistros, transportadores atuam com mais tranquilidade, melhoram a performance operacional e, naturalmente, aumentam o índice de satisfação dos clientes.

No Brasil, o roubo de cargas e os acidentes causam prejuízos bilionários todos os anos. Em 2021, o índice de acidentes nas rodovias federais aumentou 1,6% em relação a 2020, segundo a Confederação Nacional de Transportes (CNT).

No mesmo período, o número de mortes nas estradas também subiu de 5.287 para 5.391. O prejuízo para o setor ultrapassou R$ 12 bilhões — podendo chegar a R$ 50 bilhões se somados custos indiretos e despesas médicas.

O roubo de cargas é outro problema, com crescimento de 1,7% em 2021 — a primeira alta desde 2017, segundo levantamento da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logísticas (NTC&Logística).

A região Sudeste é recordista, com 82% dos 14.400 casos. O prejuízo de R$ 1,27 bilhão preocupa o setor.

Se você quer saber mais sobre esses dois serviços, confira o que preparamos nesse post.

10 riscos no transporte rodoviário de cargas

A Pesquisa Mensal de Serviços divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) em junho de 2020 mostrou um aumento de 23,1% em volumes transportados no país na comparação com fevereiro de 2020.

Assim como a quantidade de carga em circulação nas estradas aumenta, cresce também a margem de risco nas operações logísticas. Para preservar vidas e garantir entregas de qualidade, no prazo combinado, sem danos ou avarias é fundamental, antes de tudo, entender quais são os principais riscos para transportadores e embarcadores.

  • Acidentes nas estradas, com risco à vida dos motoristas, danos ao meio ambiente e avarias à carga.
  • Ação de quadrilhas especializadas em roubo de cargas.
  • Má conservação das estradas: rodovias esburacadas, sem acostamento e sem pontos de parada seguros para abastecimento, alimentação e pernoite.
  • Falhas no embarque da carga que podem causar danos à mercadoria durante o transporte.
  • Planos de manutenção preventiva ineficientes, favorecendo quebras do caminhão durante o percurso.
  • Multas e apreensões por desrespeito às leis de trânsito e regulamentações do transporte de carga.
  • Negligência no controle de jornada dos motoristas, que podem comprometer o descanso e aumentar o risco de acidentes.
  • Pouco critério na seleção e contratação de motoristas.
  • Falta de visibilidade das viagens em tempo real.
  • Processos operacionais manuais — aumentando o risco de erro humano — e pouco investimento em tecnologia para automatização de tarefas, rastreamento e monitoramento.

Gerenciadoras de riscos: o que fazem e quais as vantagens

Duas coisas fazem toda a diferença quando se busca segurança e eficiência no transporte rodoviário de cargas:

  • contratar uma gerenciadora de risco;
  • ter um seguro de carga.

A gerenciadora de risco é a responsável por acompanhar as operações de transporte, estabelecendo planos para mitigar os riscos, reduzir os prejuízos e viabilizar a entrega da mercadoria no prazo e com a qualidade esperados.

É a GR quem desenvolve o Plano de Gerenciamento de Riscos (PGR), indica as diretrizes para tornar a operação mais eficiente e segura, além de trabalhar na redução de acidentes e intervir em caso de má conduta das equipes, incidentes ou desvios de padrão durante a viagem.

Ao receber alerta sobre ações suspeitas, sinistros ou possíveis atrasos na entrega, a central de monitoramento da GR toma as providências necessárias, sempre visando amenizar quaisquer danos e prejuízos aos envolvidos na operação.

Vantagens de contar com uma gerenciadora de risco experiente

  • Mais segurança na operação a partir de estratégias preventivas;
  • Análise de risco e seguro de carga baseada em informações confiáveis e no histórico de operações;
  • Olhar diferenciado para as especificidades de cada operação, tipo de carga, região de atuação, etc.
  • Análise minuciosa da rota, considerando infraestrutura das estradas, índices de roubos e furtos, avaliação do modus operandi das quadrilhas, definição de horários mais indicados para a viagem, controle de custos, reconhecimento dos trechos com pedágio ou mais perigosos, etc.
  • Cadastro permite a busca do motorista ideal para transportar as cargas de maneira ágil e eficiente;
  • Organização dos planos de manutenção da frota para evitar que falhas mecânicas comprometam o andamento da viagem, atrasem as entregas ou coloquem em risco a vida de caminhoneiros e outros motoristas;
  • Cumprimento às regras e leis que normatizam o transporte rodoviário de cargas, com redução no risco de multas por excesso de carga, documentação incompleta, falta de seguros obrigatórios, etc.

Além disso:

  • Acesso a tecnologias e sistemas modernos para automatizar as atividades, rastrear e monitorar as viagens;
  • Programas de capacitação para os motoristas e demais envolvidos no processo de movimentação de cargas, tornando mais seguras também as etapas de embarque e desembarque;
  • Auxílio na gestão de crises, com times de pronta resposta e inteligência atuantes tanto para intervir imediatamente em caso de sinistros quanto para estudar alternativas que aumentem a performance operacional;
  • Orientações sobre o modo de atuação mais seguro e indicação de como o transporte deve ser realizado, segundo as particularidades da carga e a exigência dos clientes e seguradoras;
  • Mapeamento dos riscos e análise das ocorrências de sinistros e dos ofensores da operação, levando à gestão inteligente da operação e determinando probabilidades;
  • Definição de indicadores de desempenho para auxiliar nas decisões sobre a necessidade de investimentos na melhoria da segurança;
  • Mensuração do impacto dos riscos e sinistros nos custos e resultados da empresa;
  • Identificação dos pontos de melhoria e checagem da eficácia das estratégias adotadas no Plano de Gerenciamento de Riscos;
  • Acesso a ferramentas tecnológicas para o gerenciamento de risco e acompanhamento de indicadores como atrasos, consumo de combustível, modo de direção, quantidade de multas, índice de sinistralidade, etc.
  • Melhoria da performance, fidelização do cliente e manutenção da competitividade.

Investir na contratação de uma gerenciadora de riscos traz todos esses benefícios. A GR é essencial para o desenvolvimento de planos e ações que levem ao aumento da performance das operações de transporte, adequando e incorporando processos eficientes à rotina das empresas.

Seguro de carga: quais as vantagens

As atividades de transporte estão sempre sujeitas a riscos e é difícil impedir todos os sinistros. Quando um acidente ou roubo ocorre, ter um seguro de carga faz toda a diferença para reduzir o prejuízo. Seja qual for a situação, o seguro de carga representa um alívio.

No caso do transporte rodoviário de cargas, existem seguros obrigatórios, como o RCTR-C, e facultativos. E ainda que muitas empresas considerem o valor pago às seguradoras um “dinheiro jogado fora”, uma coisa é certa: em caso de sinistro, você vai agradecer por ter os prejuízos ressarcidos.

Os benefícios de contar com um seguro de carga

  • ressarcimento de prejuízos em caso de sinistros;
  • credibilidade e confiança do mercado;
  • tranquilidade nas operações de movimentação de cargas, com mais tempo para os gestores trabalharem no planejamento estratégico e não apenas “apagando incêndios”;
  • maior proteção, segurança e respeito aos motoristas;
  • cumprimento de responsabilidades civis e redução de riscos;
  • melhoria da reputação da empresa e ganho de espaço no mercado;
  • implementação de novos processos de segurança e melhor gerenciamento dos risco e seguro de carga;
  • diferencial competitivo.

Leia aqui: Mercado segurador no transporte: entenda a diferença entre corretora e seguradora.

BRK, especialista em gerenciamento de risco e seguro de carga

Desde 2006 a BRK faz o gerenciamento de risco e seguro de carga no transporte e oferece soluções inovadoras para quem deseja aumentar a efetividade dos serviços com mais segurança e rentabilidade.

O sistema integrado de Gerenciamento de Risco e o monitoramento do transporte permitem o acompanhamento em tempo real, 24 horas por dia, com integração perfeita a outras ferramentas de rastreamento, inteligência e gestão logística gestão de custos e prevenção de acidentes.

Se você quer saber mais sobre as soluções da BRK Tecnologia, fale com um especialista e eleve os índices de segurança da sua operação.

Gostou do artigo?

Leia mais: Por que proteger as cargas e como a tecnologia ajuda na segurança do transporte rodoviário.