Logística 4.0: veja como funciona e qual o seu impacto o setor de transporte

Imagem de destaque

A logística 4.0 está em constante ascensão e transformando o setor de transporte. Este avanço deixa a gestão logística  mais assertiva e eficiente, com a incorporação de novas tecnologias e processos na cadeia de suprimentos.

Saber sobre logística 4.0 é essencial para qualquer gestor logístico que deseja manter-se atualizado e competitivo no mercado. A capacidade de acompanhar em tempo real os processos e utilizar dados para otimização de rotas e entregas, fazem da logística 4.0 uma verdadeira revolução no setor.

Esta evolução não apenas melhora a eficiência, mas também aumenta a satisfação do cliente, configura processos mais transparentes e pode impulsionar significativamente o crescimento dos negócios.

Logística 4.0 e uso amplificado de novas tecnologias

O princípio básico da logística 4.0 é planejar e modernizar a cadeia de suprimentos utilizando soluções tecnológicas para melhorar o fluxo de materiais, desde o transporte da matéria prima até a chegada ao consumidor final.

Contudo, para que ela entregue os resultados esperados, é preciso adotar conceitos originais da tecnologia da informação e adaptá-los ao contexto logístico, como sistemas de automação, Inteligência Artificial e IoT (Internet das Coisas).

Portanto, o uso da rede é fundamental para interconectar amplamente o ambiente corporativo e garantir o funcionamento integrado de ferramentas e sistemas.

Com isso, será possível processar dados de maneira centralizada, melhorar a qualidade do serviço e proporcionar mais flexibilidade e confiabilidade.

Em suma, em uma visão ampliada, a logística 4.0 utiliza a tecnologia para integrar todo o fluxo de abastecimento, incluindo a frota de veículos, contêineres, paletes e sistemas de transporte inteligentes.

Logística 4.0 e a Torre de Controle Logístico

A Torre de Controle Logístico é um centro de integração altamente tecnológico que coleta, armazena e processa dados de todas as operações de transporte de uma empresa.

Isso proporciona maior clareza nas decisões estratégicas a curto, médio e longo prazo. O resultado é a otimização da gestão de transporte, particularmente em situações com amplas frotas de veículos em rota.

Esta tecnologia é integral à Logística 4.0, pois oferece uma visibilidade aprimorada, crucial para a eficiência e eficácia nas operações de transporte.

Principais tecnologias na logística 4.0

As tecnologias incorporadas às operações pelo conceito da logística 4.0 são capazes de reduzir as taxas de erros, melhorar os processos operacionais e trazer diversas outras vantagens aos negócios.

Portanto, entenda melhor sobre cada um desses recursos a seguir!

Machine Learning

Machine learning é um ramo da ciência da computação que utiliza dados e algoritmos para “ensinar” as máquinas a maneira como os humanos aprendem. Por isso, o nome Machine (máquina) e Learning (aprendizado).

Portanto, os sistemas extraem padrões de um grande volume de dados e se tornam capazes de executar tarefas sem que haja interferência humana.

Sendo assim, a tecnologia passa a ser capaz de aprender e se adaptar por meio da repetição, sem que os sistemas precisem ser constantemente reprogramados.

Então, o Machine Learning tem sido, cada vez mais, um diferencial expressivo no processo de Supply Chain.

Isso porque aumenta-se a capacidade de cruzar dados de demanda, produção, vendas, performance e muitos outros e reproduzi-los por meio de programação automatizada.

Sensores

Existem diversas possibilidades para se trabalhar os processos logísticos em rede de maneira contínua. Os sensores são um ótimo exemplo, pois permitem que sinais de dados sejam reunidos, transmitidos e processados por meio de um serviço em nuvem.

Dessa forma, é possível:

  • Rastrear cargas com mais precisão;
  • Acompanhar estoques em tempo real;
  • Agilizar a reposição de pedidos;
  • Organizar rotas mais eficientes.

Internet das Coisas (IoT) é uma das tecnologias que integram a logística 4.0

A Internet das Coisas, ou Internet of Things (IoT), em inglês, representa a capacidade de diferentes tipos de aparelhos se conectarem através de uma rede de internet.

Você pode já ter tido contato com esse tipo de tecnologia em momentos comuns em seu dia a dia, por meio de caixas de som inteligentes, Smart TVs, smartwatches, entre outros.

Contudo, na logística, a aplicação é ainda mais extensa e utilizada em situações como:

  • Substituição de mão-de-obra em processos repetitivos;
  • Redução de manutenções urgentes nas máquinas;
  • Acompanhamento de produtividade;
  • Monitoramento da frota de veículos;
  • Maior organização dos armazéns.

Inteligência Artificial (IA)

A Inteligência Artificial (IA) é um avanço tecnológico que permite que sistemas extrapolem a programação de ordens específicas e passem a tomar decisões de maneira autônoma com base em padrões observados em bancos de dados extensos.

Dessa forma, é possível reduzir as taxas de erros, calcular rotas de entregas com mais precisão, antecipar problemas e trazer mais agilidade e eficiência para a realização de atividades.

Big Data

Em uma explicação simples, Big Data representa o grande volume de dados que pode ser analisado a fim de encontrar uma relação entre eles. A partir disso, tem-se uma visão ampla e estratégica do fluxo produtivo de uma empresa.

Portanto, a partir do Big Data, procura-se extrair informações valiosas de um banco de dados extenso para atribuir significado a elas e, assim, pautar estratégias e ações.

Sendo assim, na logística 4.0, utiliza-se esta tecnologia para encontrar padrões de resultados dos planos de ações e possibilitar ajustes e planejamentos mais efetivos.

Digital Twin

Um digital twin é uma versão digital de um elemento ou sistema físico do mundo real que tem o objetivo de testar interações entre humanos e robôs antes de realmente introduzir funções robóticas aos ambientes.

Então, de maneira simplificada, o digital twin é uma cópia virtual de uma máquina. Sendo assim, utiliza-se essa cópia para testar o funcionamento sem que nenhuma pessoa ou objeto verdadeiro esteja em risco.

Portanto, essa é uma grande vantagem para a implementação de novas tecnologias logísticas, especialmente às relacionadas à organização dos armazéns e à coleta de cargas.

Automação e robótica na Logística

Sobretudo, a automação e a robótica são elementos centrais na logística 4.0. Estas tecnologias estão reformulando os processos logísticos, permitindo maior eficiência, precisão e rapidez.

A robótica, por exemplo, está sendo amplamente aplicada em armazéns para tarefas de embalagem, transporte e classificação de produtos.

Os robôs podem trabalhar continuamente sem precisar de pausas, reduzindo a possibilidade de erros humanos e aumentando a produtividade.

A automação, por sua vez, está transformando operações logísticas através de sistemas que otimizam o rastreamento, a roteirização e o agendamento de entregas, criando operações mais ágeis e eficientes.

Cloud Computing na Logística

O Cloud Computing vem ganhando destaque na logística 4.0. Sendo uma solução eficiente para armazenamento e processamento de grandes volumes de dados, permite uma maior integração entre diferentes setores da empresa.

Através da nuvem, informações cruciais para a logística, como status de envio, localização do transporte e níveis de estoque podem ser acessados em tempo real por qualquer membro da equipe onde quer que esteja.

Além disso, a utilização da Cloud Computing facilita a implementação de algoritmos avançados para a análise preditiva, o que pode levar a uma tomada de decisão mais informada e acertada.

Como a Logística 4.0 reestrutura a cadeia de suprimentos?

A modernização do ambiente e dos processos de trabalho é essencial para conquistar competitividade no mercado atual. Por isso, a digitalização corporativa é capaz de trazer mais eficiência e garantir uma série de benefícios.

Sendo assim, saiba como a logística 4.0 reestrutura a cadeia de suprimentos!

Planejamento de suprimentos Dynamics

O primeiro passo dessa reestruturação surge no planejamento de suprimentos. O advento do digital permitiu a utilização de sistemas integrados (Dynamics) para o gerenciamento de supply chain.

Estes proporcionam, em tempo real, atualizações precisas dos níveis de estoque, demanda do cliente, previsões de vendas e ordens de compras.

Com isso, é possível fazer previsões mais precisas, minimizar stocks, aumentar a eficiência na gestão dos fornecedores e melhorar o tempo de entrega ao cliente.

Execução de logística avançada

Na execução, a logística 4.0 traz tecnologias como inteligência artificial e robótica para aprimorar as operações. Isso é feito por meio de automação, onde tarefas anteriormente manuais, como a coleta e armazenamento de produtos, são realizadas por robôs.

Além disso, sistemas automatizados permitem o gerenciamento de transporte e a roteirização, contribuindo para entregas mais eficientes.

A logística 4.0 permite a colaboração em tempo real

Tecnologias de informação e comunicação na logística 4.0 promovem uma colaboração em tempo real.

Isso se traduz na possibilidade de diferentes setores de uma mesma empresa, ou mesmo diferentes empresas, compartilharem informações instantaneamente para responder rapidamente a quaisquer mudanças na demanda ou interrupções na cadeia de suprimentos.

A utilização de sistemas baseados em nuvem para tal compartilhamento de informações é um exemplo típico desta colaboração.

Rastreamento e visibilidade dos processos

Por fim, graças à Internet das Coisas (IoT) e ao Big Data, a logística 4.0 oferece um avanço sem precedentes em termos de rastreamento e visibilidade.

Os gestores podem agora ter um panorama completo de todas as etapas do processo logístico: da produção ao transporte, passando pelo armazenamento e finalizando com o recebimento pelo cliente.

Este rastreamento em tempo real de mercadorias e veículos de transporte permite não só o controle de qualificação de processos, mas também prover ao cliente informações sobre o status e o tempo de entrega dos pedidos.

Mais previsibilidade

A coleta de dados em tempo real possibilita a identificação de lacunas de maneira mais fácil e rápida. Assim, a sua empresa poderá fazer projeções mais realistas de cenários futuros e elaborar estratégias mais eficientes.

Além disso, com a identificação de padrões a partir de análises de Big Data, pode-se reconhecer fatores positivos e negativos recorrentes dentro da cadeia de suprimentos.

Com isso, é possível realizar uma série de ajustes de pontos fracos e aumento de investimento no que está dando certo.

Maior rastreabilidade

Com certeza, uma das maiores vantagens adquiridas com a logística 4.0 é o aumento do potencial de rastreabilidade da frota de veículos e das cargas.

Isso porque recursos como o GPS e a telemetria, unidos a tecnologias de Inteligência Artificial e Internet das coisas permitem o compartilhamento de localizações em tempo real.

Além disso, amplia-se o monitoramento a fatores como consumo de combustível, estilo de condução dos motoristas, status de entrega e muito mais.

Novos veículos

Com os avanços tecnológicos incorporados pela logística 4.0, a tendência é que a modernização também chegue aos veículos utilizados tanto nas entregas quanto na organização dos estoques.

Portanto, em um futuro não muito distante será comum a utilização de drones e outras máquinas industriais inteligentes para agilizar ainda mais os processos dentro da cadeia de suprimentos.

Comunicação eficiente

Os sistemas tecnológicos implementados ao setor logístico também possibilitam um compartilhamento de informações mais seguro e eficiente entre as equipes internas de uma empresa e com parceiros.

Dessa forma, ganha-se tempo com a troca de documentos digitalizados e minimiza-se as chances de erros e falhas de comunicação.

Os processos deixam de ser manuais com a logística 4.0

Muitas empresas ainda insistem em manter grande parte dos processos ocorrendo de forma manual. Contudo, o resultado dessa decisão é um aumento da chance de erros em todos os tipos de operação.

Por isso, a logística 4.0 permite um nível maior de monitoramento por meio de sistemas altamente precisos.

Dessa forma, obtém-se o aumento da eficiência operacional graças à digitalização dos processos e diversas vantagens competitivas, como:

  • Diminuição do lead time;
  • Mais conectividade;
  • Visão integrada e transparente da cadeia de suprimentos.

Desafios na adoção da Logística 4.0

A Logística 4.0 representa uma evolução significativa na forma como as empresas gerenciam suas cadeias de suprimentos, aproveitando tecnologias avançadas como Internet das Coisas (IoT), inteligência artificial e automação.

No entanto, essa transição não vem sem desafios. A adoção da Logística 4.0 requer que as empresas superem obstáculos e estejam preparadas para enfrentar as mudanças necessárias.

Por isso, abordaremos alguns dos desafios mais comuns enfrentados na implementação da Logística 4.0.

A integração de tecnologia é um dos desafios da logística 4.0

Um dos principais desafios na adoção da Logística 4.0 é a integração de tecnologia em toda a cadeia de suprimentos. Isso envolve conectar sistemas legados, dispositivos IoT e softwares de análise em tempo real.

A integração eficaz dessas tecnologias é fundamental para obter uma visão holística e em tempo real de toda a cadeia de suprimentos, permitindo a tomada de decisões mais precisas e informadas.

Mudança de gestão e treinamento

A adoção da Logística 4.0 exige uma mudança significativa na forma como as empresas gerenciam suas operações logísticas. Isso inclui a necessidade de desenvolver novas habilidades e competências entre os colaboradores.

A gestão precisa se adaptar a novas ferramentas e processos, enquanto os funcionários precisam estar preparados para utilizar tecnologias avançadas.

Além disso, é essencial investir em treinamento para garantir que todos compreendam e se beneficiem das novas ferramentas e processos.

Manter a segurança e privacidade dos dados

A Logística 4.0 depende fortemente do uso e compartilhamento de dados em toda a cadeia de suprimentos. No entanto, com o aumento da conectividade, surge a preocupação com a segurança e privacidade dos dados. As empresas precisam implementar medidas robustas de segurança cibernética para proteger informações sensíveis de possíveis ameaças. Além disso, é necessário estabelecer políticas claras de privacidade e conformidade para garantir que os dados sejam tratados de forma ética e legal.

Investimento inicial

A implementação da Logística 4.0 requer um investimento significativo em tecnologia e infraestrutura. Isso pode representar um desafio para muitas empresas, especialmente as de pequeno e médio porte, que podem ter recursos limitados.

O custo inicial de aquisição e implantação de novos sistemas e tecnologias pode ser alto. No entanto, é importante considerar que, a longo prazo, a adoção da Logística 4.0 pode levar a benefícios consideráveis, como aumento da eficiência operacional, redução de custos e melhoria da experiência do cliente.

Em resumo, a adoção da Logística 4.0 traz consigo desafios que precisam ser superados pelas empresas. A integração de tecnologia, a mudança de gestão e treinamento, a manutenção da segurança e privacidade dos dados e o investimento inicial são alguns dos obstáculos enfrentados nesse processo.

Como implementar a Logística 4.0

Não se deve tratar mais a logística 4.0 como uma tendência, e sim como uma realidade. Afinal, a adequação a esse conceito é fundamental para garantir bons níveis de competitividade no mercado.

Portanto, é preciso investir em tecnologia, formação de profissionais capacitados, desenvolvimento de processos e equipes com alto potencial analítico.

Então, veja quais são as principais formas de implementar a logística 4.0 aos seus processos!

Mapeie as etapas de trabalho

É preciso realizar mudanças corporativas para se adequar um modelo logístico mais rápido e conectado. Por isso, empresas que contam com processos obsoletos e insistem em operações prioritariamente analógicas enfrentam dificuldades para se adaptar.

Então, grande parte dessa adequação está ligada ao mapeamento e revisão das etapas das operações. Assim, obtém-se dados suficientes para encontrar pontos de melhoria e, a partir disso, desenvolver estratégias para corrigir as falhas.

Aumente a conexão entre a frota e a base

Para tirar o máximo de proveito da logística 4.0, você deve utilizar os avanços tecnológicos a seu favor. Então, um dos aspectos mais importantes é o aumento da conexão entre a frota de veículos, os motoristas e a base.

Dessa forma, em casos de desvio de trajeto, padrões de condução inadequados, acidentes, apresentação de médias de consumo ruins e muitos outros exemplos, o gestor poderá intervir imediatamente.

Portanto, qualquer anormalidade em uma operação de transporte será identificada com muita rapidez, permitindo tomadas de decisão mais rápidas e eficazes.

Realize as mudanças de forma gradual

Embora a logística 4.0 represente uma série de avanços tecnológicos que geram diversos benefícios às empresas, deve-se reconhecer que ela pode acarretar mudanças drásticas.

Portanto, é importante realizar o processo de forma gradual, considerando a interação com clientes, colaboradores, fornecedores e, inclusive, com o meio ambiente. Dessa forma, você evita possíveis instabilidades nos negócios.

Conheça as tendências da Logística 4.0

Ainda que os recursos como big data e cloud computing sejam fundamentais para quem já entendeu a relevância da Logística 4.0, eles não são os únicos requisitos necessários. Afinal, deixar de ser analógico não é suficiente.

A Logística do Futuro é marcada por inovações e tendências e é importante estar atento a esses detalhes para se antecipar, sempre que possível.

Portanto, confira alguns exemplos!

Entrega por drones

O uso de drones em serviços de entrega já é realidade e exemplos não faltam.

No Brasil, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) concedeu licença em caráter experimental para utilização de aeronaves não tripuladas no transporte de cargas com até dois quilos. Os testes começaram com uma empresa de delivery.

Além disso, a Amazon também tem autorização da Administração Federal de Aviação (FAA) para testar entregas com drones nos Estados Unidos.

Veículos autônomos

Há quem diga que o futuro do transporte de cargas será com veículos autônomos. Afinal, nos Estados Unidos, uma startup opera caminhões sem motorista em sete rotas e já tem planos de expansão. A Ford também anunciou investimentos de US$7 bilhões em projetos até 2025.

Por outro lado, no Brasil, um modelo semipesado da Volvo, usado na colheita de cana-de-açúcar, tem automatização para simulação humana de reflexos ao volante, como em casos de freadas bruscas e desvio de obstáculos.

Análise preditiva

A partir de dados históricos, algoritmos estatísticos e técnicas de machine learning, a análise preditiva ajuda a reconhecer o padrão de compra dos clientes e identifica oportunidades de venda cruzada.

Além disso, facilita o controle de estoques e estratégias de marketing e há muitas redes varejistas estudando formas de entregas antecipadas, antevendo as necessidades do consumidor.

Na gestão de risco, a análise preditiva também é fundamental, pois melhora a segurança e o desempenho da frota.

A metodologia Ship from store se destaca na logística 4.0

Uma metodologia de destaque para quem atua em sinergia com conceitos de Logística 4.0 é o ship from store. O sistema agiliza entregas de e-commerce identificando a loja física com estoque disponível que esteja mais perto do cliente.

Ou seja, a venda é feita pela internet, mas a entrega fica por conta da loja física, que passa a ser um ponto de estoque.

Dessa forma, é possível reduzir a necessidade de centros de distribuição, número de viagens, tempo de entrega, custos e, naturalmente, aumentar a satisfação do cliente.

Contrate as soluções da BRK para aprimorar o transporte de cargas

Se sua empresa pretende se manter competitiva, precisa entender que a Logística 4.0 é um caminho sem volta. Afinal, as inovações e os investimentos em tecnologia estão ditando a forma como a mercadoria chega ao destino e como serão os relacionamentos com o consumidor.

Sendo assim, o setor de transporte e logística não tem outra escolha a não ser fazer parte desse futuro. Nesse sentido, a BRK Tecnologia oferece diversas soluções para o transporte de carga que acompanham a logística 4.0.

Inclusive, isso acontece com a implantação de sistemas inteligentes, que promovem melhorias nos processos operacionais. Para isso, basta falar com um especialista e começar a transformar a sua forma de trabalho!

E para mais conteúdos sobre a otimização das operações nas cadeias de suprimentos, continue no Blog da BRK Tecnologia!