Como evitar prejuízos de carga e quais mercadorias mais visadas

Caminhões com as mercadorias mais visadas

Um grave problema enfrentado no transporte rodoviário é o roubo de cargas, considerando as mercadorias mais visadas no contexto da logística.

Em cinco anos (de 2016 a 2020), foram 105.250 ocorrências no país, um prejuízo superior a R$ 7 bilhões segundo estimativa da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística).

Na lista das mercadorias mais visadas, estão aqueles de fácil escoamento no mercado paralelo.

Neste artigo, conheceremos as regiões mais perigosas do país para a movimentação de cargas, as mercadorias mais visadas ao roubo e as medidas para reduzir os prejuízos no transporte rodoviário.

Confira as dicas que preparamos.

Mercadorias mais visadas e regiões mais perigosas

As cargas roubadas nem sempre estão relacionadas ao valor. Em muitos casos, motivando as quadrilhas é a facilidade em comercializar os produtos ilegalmente.

A receptação de artigos roubados é um sério problema no Brasil.

As mercadorias mais visadas são:

  • produtos alimentícios e bebidas;
  • eletroeletrônicos;
  • combustíveis;
  • cigarros;
  • produtos farmacêuticos;
  • têxteis e confecções;
  • autopeças;
  • defensivos agrícolas.

O Sudeste lidera as ocorrências. Conforme o Panorama Nacional de Roubo de Carga 2020, da NTC&Logística, 81,33% das ocorrências foram registradas na região.

São Paulo somou 41,80% dos casos; e o Rio de Janeiro, 35,21%.

Em segundo lugar está a região Sul, com 8,89% dos roubos; seguida do nordeste (6,66%); centro-oeste (1,91%) e norte (1,21%).

No sudeste, as mais de 11,5 mil ocorrências resultaram em um prejuízo de R$ 887,93 mil, o equivalente a 70,93% do total contabilizado no país.

Implementações para reduzir casos criminosos com as mercadorias mais visadas

O material de análise das cargas mais visadas realizado pela nstech tem o intuito de compreender motivos por trás da criminalidade e desenvolver abordagens eficazes para mitigar esses riscos, com implementação de tecnologias avançadas.

A melhoria da cooperação entre diferentes partes interessadas e a implementação de medidas de segurança robustas são elementos essenciais para enfrentar esse desafio, para garantir integridade e eficiência no transporte rodoviário de cargas.

Nesse artigo, a análise do ano de 2023 sobre a criminalidade no transporte de carga será abordada a partir do ebook Análise Anual de Roubos de Cargas 2023.

Para mais detalhes e informações, acesse a página e obtenha o material de forma completa e gratuita.

Tipo de cargas mais visadas no transporte rodoviário

Confira quais são os tipos de cargas mais visadas no transporte rodoviário no início de 2023:

Ranking Tipo de Carga Percentual
Carga Fracionada 46,00%
Alimentício 20,50%
Cigarros 7,80%
Eletrônico 7,30%
Medicamentos 7,20%
Higiene e Limpeza 4,60%
Químico 1,90%
Defensivo Agrícola 1,50%
Bebidas 1,20%
10° Pneu 0,70%
11° Eletrodomésticos 0,60%
12° Têxtil 0,60%
13° Siderúrgico 0,10%
‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎

Fonte: Análise Anual de Roubos de Cargas 2023

Conforme visto, as cargas fracionadas, que correspondem pelo envio de pequenas cargas do embarcador, são líderes nos índices dos tipos de cargas mais visadas.

Devido à diversidade de produtos transportados nessas viagens, os responsáveis arcam apenas com o espaço útil do caminhão e as cargas ficam mais suscetíveis aos atos criminosos.

Em sequência, as cargas de fácil escoamento e alto valor agregado são mais prejudicadas, sendo eles produtos alimentícios e cigarros, além dos eletrônicos, medicamentos, produtos de higiene e limpeza, químicos, defensivos agrícolas e bebidas.

Atualmente, os demais produtos estão com índices menores da criminalidade, demonstrando o impacto e as ações da seguranças no transporte de carga, entre eles estão os pneus, eletrodomésticos, têxteis e produtos siderúrgicos.


Regiões do Brasil com maiores ocorrências

Para cada região do Brasil, especificidades e características próprias são consideradas nas análises da nstech. Com isso, conheça um panorama geral das regiões com mais ocorrências no Brasil:

Ranking Tipo de Carga Percentual
Região Sudeste 82,70%
Região Nordeste 8,30%
Região Sul 6,50%
Região Centro-oeste 2,40%
Região Norte 0,10%
‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎

Fonte: Análise Anual de Roubos de Cargas 2023

As análises constatam uma diferença ampla dos casos de criminalidade na região Sudeste, devido a concentração dos polos industriais e comerciais nesses estados.

A partir das múltiplas viagens diárias, os riscos aumentam conforme as ações da criminalidade e a segurança do motorista e veículo deve seguir em destaque para reduzir esses índices.

As regiões em sequência são Nordeste e Sul e elas também possem métricas elevadas das cargas mais visadas, devido aos trajetos comuns de passagem entre os centros comerciais.

A pesquisa finaliza com as regiões Centro-oeste e Norte, com os menores índices da criminalidade no transporte rodoviário de carga.


Rodovias com casos criminosos de cargas mais visadas no Brasil

Com as regiões mais perigosas identificadas pelo relatório, as rodovias foram analisadas para compreender as localidades com casos mais comuns de criminalidade. Veja mais:

Ranking Tipo de Carga Percentual
Urbano 34,90%
Outras Rodovias 11,60%
Rodovia SP-050 7,00%
Rodovia BR-116 6,00%
Rodovia BR-101 5,10%
Rodovia BR-381 4,10%
Rodovia BR-153 3,60%
Rodovia BR-040 3,00%
Rodovia SP-330 2,30%
10° Rodovia BR-348 2,00%
11° Rodovia BR-160 1,70%
12° Rodovia BR-292 1,70%
12° Rodovia BR-376 1,50%
‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎

Fonte: Análise Anual de Roubos de Cargas 2023

Para análise das rodovias no Brasil, foi constatada que as vias urbanas são mais afetadas pela criminalidade, devido ao fluxo intenso do transporte e maior concentração populacional nas cidades.

Em sequência, a rodovia dos Rodovia Monteiro Lobato (SP-050) tem índices elevados das atividades criminosas, devido à passagem por diversos centros comerciais no estado de São Paulo.

As demais rodovias foram percebidas em âmbito nacional com impactos distintos de acordo com as especificidades de cada estado do Brasil. Em destaque, estão as rodovias BR-116 (RS até CE), BR-101 (RS até RN), BR-381 (SP, MG e ES), BR-153 (RS até PA) e BR-040 (RJ, MG e GO).



Estados com mais casos criminosos

Em uma análise mais detalhada, a nstech encontrou métricas para definir as regiões mais perigosas.

Para aprofundar esse conhecimento sobre a criminalidade no transporte rodoviário de carga, acesse o ebook Análise Anual de Roubos de Cargas 2023, material desenvolvido pela nstech.

Com isso, confira os locais com mais casos criminosos no Brasil:

Região Sudeste e Sul

São Paulo 50,20%
Rio de Janeiro 18,20%
Minas Gerais 12,90%
Paraná 3,60%
Santa Catarina 1,90%
Espírito Santo 1,30%
Rio Grande do Sul 1,00%
‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎

Fonte: Análise Anual de Roubos de Cargas 2023

Conforme percebido na análise das regiões do Brasil, os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais são mais afetados pela criminalidade do transporte de cargas.

Região Centro-oeste

Goiás 1,60%
Mato Grosso do Sul 0,60%
Mato Grosso 0,20%
‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎

Fonte: Análise Anual de Roubos de Cargas 2023

Em seguida, os estados do Centro-oeste aparecem nos índices mais baixos com as cargas mais visadas.

Região Nordeste e Norte

Bahia 3,10%
Pernambuco 2,90%
Maranhão 1,00%
Alagoas 0,60%
Piauí 0,50%
Ceará 0,30%
Pará 0,10%
‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎

Fonte: Análise Anual de Roubos de Cargas 2023

Como conclusão, os estados do Nordeste e Norte, juntamente com Bahia, Pernambuco e Maranhão estão com os índices mais relevantes da criminalidade.



Dias da semana com as cargas mais visadas

Após entender as regiões, os estados e as rodovias com maiores índices de criminalidade, descubra quais são os períodos e dias da semana com maior frequência de riscos no Brasil:

Período do dia

Ranking Tipo de Carga Percentual
Noite 32,50%
Madrugada 21,30%
Manhã 28,90%
Tarde 17,30%
‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎

Fonte: Análise Anual de Roubos de Cargas 2023

Para análise da criminalidade nas semanas do ano, os horários e dias foram considerados para comparar os períodos com maior impacto da criminalidade no transporte de carga.

Dia da semana

Domingo 6,64%
Segunda-feira 14,10%
Terça-feira 14,60%
Quarta-feira 26,56%
Quinta-feira 15,70%
Sexta-feira 10,80%
Sábado 11,60%
‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎

Fonte: Análise Anual de Roubos de Cargas 2023

Com isso, foi constatado o período da noite como líder dos índices, seguido pela madrugada, manhã e tarde e os principais dias com influência da criminalidade são quarta-feira, quinta-feira e terça-feira.

Essas métricas são registradas através de médias no âmbito nacional e podem sofrer variações de acordo com as características e especificidades de cada localidade.


Percentual de prejuízo das cargas mais visadas em 2023

Para concluir os principais dados da análise trimestral, as perspectivas sobre a evolução da contingência dos atos criminosos são registradas para incentivar os esforços pela segurança de forma geral.

Janeiro 7,40%
Fevereiro 3,50%
Março 8,30%
Abril 10,30%
Maio 12,30%
Junho 7,30%
Julho 7,70%
Agosto 9,20%
Setembro 9,80%
Outubro 8,80%
Novembro 7,10%
Dezembro 8,30%
‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎ ‎

Fonte: Análise Anual de Roubos de Cargas 2023

Os dados e métricas são atualizados de acordo com as novas análises pela nstech e, assim, o controle e o monitoramento de ocorrências criminosas poderão ser implementados.

Lembre de acessar a página e adquirir o ebook Análise Anual de Roubos de Cargas 2023 de forma gratuita e completa.

Com acesso ao material, os detalhes e especificações de cada informação analisada será esclarecido para elevar a percepção sobre o contexto da segurança nas estradas e rodovias do Brasil.

Leia mais: Planos de gerenciamento de riscos para cargas

Como proteger a operação das mercadorias mais visadas

Para tornar as operações de transporte mais seguras, é preciso investir em prevenção e soluções integradas para o gerenciamento de riscos e o monitoramento das viagens.

10 medidas importantes para evitar a criminalidade nas mercadorias mais visadas

  • Conte com uma gerenciadora de risco experiente e mantenha um plano de gerenciamento de risco elaborado especialmente para sua operação;
  • Acompanhe as viagens em tempo real com tecnologias de rastreamento, inteligência e conexão com as centrais de monitoramento;
  • Aprimore critérios de contratação de profissionais e prestadores de serviço que vão atuar no transporte das cargas;
  • Reforce o treinamento das equipes e a conscientização sobre o cumprimento das diretrizes do plano de gerenciamento de risco;
  • Analise as informações geradas a partir do monitoramento contínuo das operações e aprimore estratégias de segurança e qualidade;
  • Reduza a previsibilidade com foco na roteirização, analisando melhores percursos, pontos de parada seguros, trechos menos visados e horários mais adequados para viagens e entregas;
  • O acompanhamento logístico auxilia no gerenciamento dos riscos e otimiza recursos por aumentar o conhecimento sobre as vulnerabilidades da operação;
  • Realize o rastreamento e acompanhamento contínuo de frotas e veículos de maneira simultânea, 24 horas por dia, desde a saída da carga até a chegada ao cliente. Isso permite a tomada de decisão imediata em caso de sinistro;
  • Invista em equipamentos de segurança, rastreadores, travas, alarmes, sensores e iscas eletrônicas, soluções que ajudam a localizar caminhões e cargas em ocorrências de roubo;
  • Conte com serviços de inteligência e pronta resposta para auxiliar com medidas capazes de garantir a integridade física do motorista e a recuperação de cargas e veículos.

Se você quer saber mais sobre segurança de cargas e gestão de risco, conheça as soluções da BRK Tecnologia.