Sistema logístico: o que é, como funciona e os principais tipos

Imagem de destaque

O sistema logístico representa o avanço da tecnologia e a adequação do setor às novas demandas do mercado, que incluem transparência, redução de custos e mais agilidade.

Sendo assim, é importante que as empresas incorporem novos modelos de gestão logística para otimizarem seus processos, investindo os recursos de maneira mais direcionada e trazendo mais segurança para cada uma das etapas, até a chegada das mercadorias ao cliente final.

Contudo, para que seja possível tomar as melhores decisões relacionadas a essa mudança, é preciso conhecer as diversas funcionalidades desses sistemas e entender como cada um contribui para a obtenção de melhores resultados.

Então, continue a leitura deste guia completo elaborado pela BRK Tecnologia e saiba mais sobre o assunto!

Afinal, o que é um sistema logístico?

Um sistema logístico é uma ferramenta que tem a função de interligar todas as atividades logísticas de uma empresa. Por essa razão, envolve todos os processos que vão desde a administração de insumos, até a entrega do produto final ao cliente.

Então, busca-se ter o máximo de precisão e eliminar as falhas das operações. Sendo assim, contempla-se áreas diversas, como gestão de estoque, fornecedores, frotas, entregas, entre outras.

Portanto, os softwares podem atuar especificamente em uma dessas funções ou de maneira integrada. O importante é que ofereçam experiências técnicas e suporte em necessidades particulares de cada uma das etapas dos processos logísticos.

Como funciona um sistema logístico?

O sistema logístico atua como um elo entre atividades logísticas e processos integrados, por meio de uma combinação de hardware e software.

Sendo assim, essa ferramenta utiliza a automação de processos, uma forma de resolver problemas repetitivos manuais, aplicando fluxos esquematizados pelos próprios sistemas, sem intervenção humana.

Além disso, os softwares conseguem classificar registros relevantes de acordo com a capacidade de monitoramento.

Como consequência, os gestores passam a conseguir administrar diferentes etapas logísticas, ao mesmo tempo que acompanham indicadores de desempenho para tomadas de decisões mais eficazes.

Também é importante destacar que essas aplicações permitem o compartilhamento de informações com outras áreas da empresa, como a operação, o financeiro e outras. Dessa forma, evita-se a duplicidade de informações e melhoram-se as condições para um pensamento estratégico.

Sistema logístico: qual a importância para a empresa?

Para que os processos logísticos estejam alinhados e funcionem da forma correta, é fundamental contar com um fluxo ordenado de informações. Nesse fluxo, inclui-se diversos dados, como pedidos de clientes, documentações de transporte e movimentações no estoque.

Sendo assim, antes dos avanços tecnológicos, essas trocas de informações eram feitas em papel, o que gerava lentidão e risco de erro elevado.

O gerenciamento eletrônico proporcionou aos gestores a possibilidade de reduzir custos por meio de dados coletados, armazenados, transferidos e processados com mais eficiência.

Além disso, confira, a seguir, outras vantagens importantes da utilização de um sistema logístico!

Mais transparência nos processos

Com o suporte de um sistema logístico, a empresa adquire mais capacidade de monitoramento e visualização dos processos internos.

Sendo assim, fica mais fácil rastrear e encontrar produtos, identificar em qual etapa da cadeia produtiva eles estão e outras informações importantes.

Além disso, torna-se possível consultar as condições de um produto durante o transporte. Como consequência, você melhora a experiência do cliente que, muitas vezes, está ansioso para receber o pedido e receoso de que algo ruim aconteça.

Contudo, com mais transparência, ele terá informações facilmente acessadas e precisas, diminuindo o número de reclamações e os custos com atendimentos.

Melhorias baseadas em dados

Cada vez mais, o mercado segue uma cultura em tomar decisões pautadas em dados. Por isso, essa é mais uma vantagem proporcionada por um sistema logístico, pois os indicadores de desempenho se tornam mais organizados e acessíveis.

Então, cada etapa logística poderá ser avaliada de acordo com critérios particulares planejados pelos gestores. Sendo assim, essas lideranças conseguirão avaliar com mais precisão fatores como produtividade, agilidade e eficiência.

Como consequência, a empresa passa a operar em constante desenvolvimento, dependendo menos da intuição e tomando decisões mais precisas.

Redução de custos

A organização do fluxo de informações das etapas logísticas permite que o trabalho seja executado de maneira otimizada e com uma entrega elevada.

Ao mesmo tempo, torna-se possível reduzir custos em todas essas etapas, evitando retrabalho e realizando cálculos de gastos mais exatos.

Portanto, obtém-se uma gestão melhor de custos em pontos como:

  • Consumo de combustível no transporte;
  • Planejamento de rotas, evitando distâncias desnecessárias;
  • Controle de entrada e saída de mercadorias nos centros de distribuição;
  • Pagamentos das diárias cobradas pelos transportadores.

Além disso, essas ferramentas contribuem para a diminuição do casos de extravio e avaria das encomendas, por meio de um monitoramento mais eficaz.

Realização de manutenções preventivas

O controle maior sobre os equipamentos utilizados nos processos — incluindo máquinas nos estoques e centros de distribuição e veículos de transporte — possibilita a antecipação de defeitos.

Por isso, há a possibilidade de programar manutenções preventivas com antecedência, evitando surpresas desagradáveis que resultariam em pausas no processo produtivo e de transporte.

Dessa forma, a sua empresa fica mais protegida contra desperdícios de matéria-prima, atrasos nos prazos de entrega e demais paradas operacionais.

Mais agilidade

Sem o cumprimento de prazos, é impossível dizer que uma cadeia logística é eficiente. Por isso, o sistema logístico contribui para uma organização melhor do tempo, monitorando todas as fontes de atrasos.

Portanto, além de aumentar a capacidade de antecipação de problemas, quando eles ocorrem, fica mais fácil identificá-los e resolvê-los. Afinal, os processos logísticos são altamente interligados e uma adversidade em uma ponta pode afetar o restante da operação.

Formas de aplicar o sistema logístico nas operações

Agora que você já sabe o que é um sistema logístico, como ele funciona e qual a sua importância para uma empresa dessa área, confira, a seguir, os principais tipos dessa ferramenta disponíveis no mercado!

Gestão Logística

A Gestão Logística é um sistema de acompanhamento logístico exclusivo da BRK Tecnologia. Ele consiste na implementação de sistemas de monitoramento de frotas, coletas, entregas e serviços em geral.

Então, por meio de relatórios de acompanhamento, você será capaz de acessar dados sobre as entregas, como datas, horários, velocidade do veículo, tempo de viagem e muito mais.

Além disso, é possível acompanhar todos os trajetos em tempo real, registrando as principais informações de maneira automatizada. A partir dessas informações, em poucos segundos, o sistema gera gráficos e bancos confiáveis para consultas futuras.

ERP

O ERP (Enterprise Resource Planning) é um sistema completo de gestão cujo objetivo é integrar os processos de uma empresa, mesmo que ela seja de pequeno, médio ou grande porte.

Portanto, ele torna possível a realização de diagnósticos aprofundados para análises de métricas necessárias para o aumento da produtividade e redução de custos.

Sendo assim, o ERP permite que os gestores tenham maior controle dos processos, a partir da integração de diversas áreas como:

  • Financeiro: automatiza o controle e fluxo de caixa;
  • Compras: melhora o planejamento de compras de produtos ou matérias-primas, diminuindo os riscos de falta ou excesso de estoque;
  • Faturamento: integra os resultados da empresa de forma automática;
  • Gestão de vendas: permite o acompanhamento detalhado da jornada do cliente;
  • Cadastro de clientes e fornecedores: é possível manter o cadastro de fornecedores e clientes em uma mesma plataforma, facilitando a emissão de notas fiscais e boletos bancários;
  • Estoque: acompanhamento da entrada e saída de mercadorias.

O ERP também atua como uma estrutura maleável que se adapta à evolução do seu negócio. Portanto, graças a essa adequação à demanda, ela passa a ser uma ferramenta importante para proporcionar a escalabilidade necessária para o crescimento acelerado da empresa.

TMS

TMS é a sigla para Transportation Management System — em português “Sistema de Gerenciamento de Transportes”.

Trata-se de um sistema logístico desenvolvido para melhorar a gestão de atividades relacionadas ao transporte, como o próprio nome indica.

Essa ferramenta é capaz de integrar a cadeia de suprimentos como um todo. Por isso, é uma solução muito buscada por empresas que passam por um período de digitalização e investimentos maiores em TI.

Sendo assim, o foco do TMS é o aprimoramento das etapas de armazenagem e distribuição, por meio de métodos modernos de controle e de comunicação entre fornecedores e clientes.

Então, algumas das principais funções que essa ferramenta disponibiliza são:

  • Cadastro de veículos;
  • Planejamento de rotas;
  • Controle de custos, peças e acessórios;
  • Rastreamento de cargas;
  • Organização de documentação;
  • Planejamento de manutenções.

Além disso, esse tipo de software permite a realização de cálculos de frete, monitoramento de ocorrências, liberação de pagamentos e outras funcionalidades.

WMS

Já o WMS (Warehouse Management System) — “Sistema de Gerenciamento de Armazém” em português — é um sistema logístico voltado para a melhor organização dos centros de distribuição, facilitando a gestão de estoque.

A principal função dessa ferramenta é informar, em tempo real, a situação das prateleiras de produtos e suprimentos, especialmente de empresas que lidam com vendas.

Esse processo acontece por meio da integração entre códigos de barras, dispositivos móveis e redes locais. Portanto, esses três elementos permitem o monitoramento preciso do fluxo de mercadorias estocadas.

Então, durante a armazenagem, o WMS é um grande aliado na orientação da operação, pois indica quais são os espaços disponíveis nas prateleiras.

Além disso, quando uma venda é efetivada, é possível saber qual produto específico deve ser retirado. Ainda, durante o processo de embalagem, há como conferir o endereço de entrega das etiquetas e notas fiscais.

Sendo assim, esse tipo de sistema ainda contribui com:

  • Redução do tempo de movimentação dos produtos no estoque;
  • Ordenação de tarefas;
  • Diminuição da perda de materiais;
  • Redução de custos operacionais;
  • Mais agilidade para entregas e trocas;
  • Maior controle de entradas e saídas.

YMS

O Yard Management System (YMS) é um sistema logístico focado na otimização de processos realizados em pátios ou docas.

Portanto, ele permite, principalmente, a realização de um agendamento prévio de carga e descarga. Com isso, diminui-se o congestionamento, as filas de espera e obtém-se uma maior organização da entrada e saída de veículos.

Então, na prática, esse tipo de software melhora os fluxos nos pátios e traz mais fluidez para as operações.

Além disso, você conta com melhores formas de organizar a agenda de coletas e entregas, levando em consideração a disponibilidade dos pátios e docas em tempo real.

E como consequência da melhora no desempenho, há uma redução extremamente relevante nos custos operacionais.

Gestão de frotas

Um ponto que uma empresa que lida com processos logísticos não pode deixar de lado é a gestão de frota, ou seja, o gerenciamento dos veículos utilizados pela empresa.

Essa área é a responsável por administrar estrategicamente esses meios de transporte e a equipe de condutores, garantindo uma operação eficiente.

Além disso, as frotas podem ser compostas por diferentes tipos de veículos, incluindo sedãs, hatches, compactos, SUVs, utilitários e caminhões.

Elas podem ser usadas para atender clientes, deslocar equipes e transportar mercadorias de diversas dimensões e pesos.

Então, se a sua empresa contar com veículos próprios, um sistema logístico dedicado pode auxiliar em:

  • Planejamento de manutenções preventivas;
  • Controle do número de veículos disponíveis;
  • Elaboração de relatórios;
  • Organização da escala de condutores;
  • Monitoramento do consumo de combustível.

Sistemas de Tracking

Os sistemas de tracking, por sua vez, atuam no rastreamento de compras e pedidos realizados pelos clientes, na maioria das vezes pela internet ou de itens com proporções maiores e de difícil locomoção.

Então, trata-se de uma forma de levar mais comodidade aos consumidores, embora os lojistas também sejam beneficiados.

Isso porque os clientes passam a ter a possibilidade de consultarem o status dos pedidos quando quiserem. Dessa forma, ficam menos ansiosos com a espera, o que é normal e compreensível.

Por outro lado, as empresas não precisam despender tempo e esforços das equipes de atendimento com posicionamentos a respeito da entrega, que acontece de maneira totalmente automatizada.

Assim, aprimora-se a experiência do consumidor e diminui-se as taxas de reclamações e tickets de suporte.

Sistemas para montagem de carga

A montagem de cargas é uma tarefa que parece simples, mas a realidade mostra que isso não é verdade. Até porque, quando uma empresa não realiza essa tarefa de maneira adequada, ela pode ter que arcar com diversos custos extras de operação.

Na verdade, é possível considerar a montagem de cargas uma das etapas logísticas mais importantes de todo o processo. Afinal, com a organização correta dos materiais para o transporte, você pode precisar de uma frota de veículos menor ou mais adequada.

Portanto, esses sistemas contribuem para o aumento da qualidade dos serviços prestados, redução de custos e melhora do desempenho nas entregas.

Além disso, eles costumam possuir integração com o ERP, permitindo a consolidação de remessas, cadastro dos detalhes da carga e realização de cálculos de custos.

Sistemas de roteirização

Os sistemas de roteirização têm a função de planejar os melhores trajetos que ligam um ponto a outro, com o intuito de reduzir o tempo e distância entre eles. Dessa forma, consegue-se reduzir bastante os custos logísticos das operações da empresa.

Para isso, essas ferramentas levam em consideração fatores como:

  • Necessidades de cada cliente;
  • Tipos de veículos que serão utilizados;
  • Zona de tráfego;
  • Tipo de carga que será transportada.

Portanto, esse tipo de sistema logístico utiliza uma série de ferramentas que reúnem essas informações para realizar a parametrização adequada.

Então, por meio de um banco de dados, o software indica qual a melhor rota para cada veículo percorrer, levando em conta as condições do trânsito no momento, incluindo obstrução de vias.

Quais são as funcionalidades mais importantes de um sistema logístico?

Como você viu, a área de logística envolve diversos setores de uma empresa, desde a análise de demanda de suprimentos até a chegada do produto final ao cliente, passando por todos os processos de armazenagem e controle de estoque.

Por isso, um sistema logístico eficiente deve oferecer alguns recursos essenciais para o correto andamento dos negócios. Confira quais são eles a seguir!

Tempo de entrega devido ao sistema logístico

Para que uma empresa tenha sucesso na retenção de clientes, é essencial cumprir os prazos de entrega estabelecidos. Por isso, é importante que o sistema logístico seja capaz de acompanhar se uma encomenda chegou ao destino final a tempo ou não.

A partir desse tipo de informação, os profissionais da logística podem reorganizar as entregas e evitarem atrasos extensos e frequentes.

Na maioria das vezes, quando esse prazo não é respeitado, os clientes têm o direito de fazer reclamações que afetam a reputação da empresa na plataforma em que a compra foi efetuada ou até mesmo em órgãos como o Procon.

Isso é comprovado também por uma das métricas mais importantes da área, o OTIF (On Time In Full). Ela é responsável por qualificar a qualidade dos serviços de entrega respeitando prazos determinados.

Portanto, um sistema logístico deve ser capaz de identificar esses pontos fracos e gerar dados para possibilitar melhorias.

Rotas planejadas pelo sistema logístico

Um dos pontos mais importantes para que uma empresa consiga entregar os pedidos dentro do prazo é o planejamento de rotas ágeis e eficientes.

Por isso, os softwares devem ser capazes de levar em consideração aspectos como velocidade de deslocamento, obstrução de vias, consumo de combustível, distância e outros, para indicarem o melhor trajeto a seguir.

Dessa forma, a empresa consegue economizar recursos importantes que podem ser direcionados a outras áreas da empresa, aumentando a lucratividade.

Esses sistemas também permitem a realização de um número maior de serviços, sempre com base em informações atualizadas para um melhor direcionamento das tomadas de decisão.

Monitoramento da jornada do motorista do sistema logístico

É importante ressaltar que a jornada de trabalho dos condutores dos veículos de uma frota é regulada por lei. Portanto, quem trabalha dirigindo não pode ultrapassar as 12 horas de condução diárias, incluindo um descanso mínimo de 30 minutos a cada 4 horas.

Sendo assim, o controle dessa jornada de trabalho é de responsabilidade do empregador. Por isso, essa é uma funcionalidade importante de um sistema logístico.

Afinal, além da segurança do trabalhador, que sempre deve estar em primeiro lugar — e que também afeta a proteção de terceiros nas vias públicas — esse controle permite um cálculo mais preciso dos prazos e custos de entrega.

Comunicação com os clientes através do sistema logístico

Com o crescimento do mercado de compras online e da comunicação cada vez mais digitalizada, houve uma mudança nos hábitos de consumo. Uma das demandas mais marcantes é a procura por uma boa experiência de compra.

Então, engana-se quem pensa que o relacionamento com o cliente acaba na venda. Atualmente, é importante que todos os processos, incluindo a entrega dos pedidos, aconteçam de forma transparente.

Sendo assim, é importante que, desde o momento da separação do pedido, até o envio e chegada ao destino final, o consumidor receba notificações com informações sobre a situação da mercadoria.

Essa atitude pode parecer simples, mas evita diversas complicações geradas por reclamações e níveis altos de insatisfação. Muitas vezes, apenas um posicionamento é suficiente para resolver grandes problemas.

Dicas para escolher um sistema logístico eficiente

A escolha do sistema logístico ideal está ligada, principalmente, a uma avaliação detalhada do modelo de negócios e situação atual da empresa.

Portanto, você precisa analisar indicadores de desempenho que dirão quais são os principais problemas a serem resolvidos e objetivos a serem alcançados.

A partir disso, será possível procurar softwares que ofereçam aplicações completas e personalizáveis, incluindo suporte de qualidade.

Então, é essencial diagnosticar quais são as etapas mais relevantes para o seu modelo de gestão. Assim, se a sua empresa concentra a maior parte delas, é possível investir em uma plataforma mais robusta.

Otimize as operações da sua empresa a partir do sistema logístico com a BRK Tecnologia

O sistema logístico é fundamental para que uma organização que atua nesse setor consiga superar os diversos desafios de uma área tão complexa.

Ele permite um controle maior de todo o sistema produtivo e garante a realização dos processos da maneira mais eficiente possível, sempre buscando minimizar os custos e maximizar os lucros.

Por isso, a BRK Tecnologia oferece soluções de gestão completas, que incluem sistemas integrados de gerenciamento de risco, acompanhamento logístico e prevenção de acidentes.

Dessa forma, a sua empresa será capaz de incorporar melhorias aos processos operacionais por meio da tecnologia, otimizar a utilização de recursos e realizar os serviços com mais segurança.

E para acompanhar mais dicas como estas, continue no Blog da BRK Tecnologia!