Torre de Controle Logístico: guia completo de implementação

Imagem de destaque

A implantação de uma Torre de Controle Logístico é uma estratégia revolucionária que cada vez mais gestores estão considerando.

Sendo assim, saber como funciona e quais as vantagens dessa solução tem se mostrado fundamental para enfrentar os desafios atuais do setor.

Isso porque, por meio da gestão logística, é possível alavancar os processos de toda a operação, oferecendo uma visão 360 graus de toda a cadeia de suprimento e facilitando decisões estratégicas.

Ou seja, ao descobrir mais sobre como essa solução, ela pode ser aplicada para beneficiar o seu negócio, sendo um investimento que vale a pena.

Pensando nisso, confira este guia completo elaborado pela BRK Tecnologia, esclarecendo todas as dúvidas sobre esse sistema e indicando as melhores maneiras de implementá-lo. Além disso, veja o impacto significativo que ela pode ter na otimização, controle e integração dos sistemas na logística..

Acompanhe!

O que é uma Torre de Controle Logístico?

A Torre de Controle Logístico — também conhecida como control tower, em inglês — é uma central de integração que conta com um nível de tecnologia capaz de captar, armazenar e processar dados de cada operação de transporte de uma empresa.

Sendo assim, obtém-se mais clareza para tomadas de decisões de curto, médio e longo prazo alinhadas aos objetivos estratégicos da empresa.

Isso é possível graças à maior visibilidade oferecida ao gestor de transporte, especialmente em contextos onde é necessário cuidar de uma frota de veículos numerosa em rota.

Então, pode-se destacar três etapas principais de um processo que conta com a Torre de Controle Logístico:

  • Visibilidade: evidência tudo que está ocorrendo na operação, incluindo fatores positivos e negativos, com base em informações em tempo real visualizadas por meio de dashboards, alertas e integrações com outros sistemas da empresa;
  • Análise de dados: com as informações em mãos, cabe aos gestores identificar pontos de melhorias, realizar análises de risco e elaborar estratégias considerando previsões de cenários futuros;
  • Execução: então, com uma base sólida de dados, é possível criar planos de ação efetivos, colocá-los em prática e monitorar a execução. A partir disso, novas informações estarão disponíveis para manter um fluxo de aprimoramentos contínuos.

Torre de controle aplicada à gestão logística

A Torre de Controle, quando aplicada à gestão logística, oferece inúmeros benefícios, apoiada por seus três pilares fundamentais: Tecnologia, Pessoas e Processos.

Quando se trata de tecnologia, inclui-se soluções modernas e integradas, que ajudam a simplificar e acelerar tarefas e processos, aumentando consideravelmente a agilidade das operações.

A tecnologia também permite acesso remoto a sistemas e dados, facilitando a interatividade mesmo fora do ambiente de trabalho. Além disso, oferece indicadores mensuráveis que facilitam a tomada de decisão e a definição de estratégias futuras.

Por outro lado, quando falamos em Pessoas, é essencial um sistema claro e compreensível para garantir que toda a equipe possa acessá-lo e utilizá-lo eficazmente. Isso contribui para um melhor cumprimento dos prazos, aumenta a produtividade e, consequentemente, a fidelização do cliente.

Por fim, com apoio da tecnologia, a padronização dos processos torna-se um objetivo atingível, o que é crucial para quem deseja agilizar o tempo das operações e reduzir custos nos processos de transporte de carga.

Isso também permite uma redução nas falhas operacionais, economia de tempo e entregas mais rápidas e seguras.

Portanto, a Torre de Controle Logístico não só aumenta a produtividade e reduz custos, como também contribui para a valorização no mercado e atratividade para o cliente, tornando-se um componente vital na gestão logística eficiente.

Mas fique tranquilo porque vamos aprofundar no assunto ao longo do texto.

Diferença entre uma Torre de Controle Logístico Falsa e Verdadeira

No ambiente cada vez mais competitivo e complexo da logística, é imprescindível contar com ferramentas eficazes para gestão das operações. Uma dessas ferramentas é a Torre de Controle Logístico. Entretanto, é primordial entender a diferença entre uma Torre de Controle falsa e uma verdadeira.

Gestão que não acontece em tempo real vs Central de integração e inteligência logística

Em uma Torre de Controle falsa, a gestão não acontece em tempo real. Isso acontece devido a sistemas não integrados e à presença de “áreas de sombra”, onde a visibilidade de toda a operação não é garantida.

Ademais, os KPIs não são atualizados em tempo real, e o repasse de informações ocorre com atraso, o que pode comprometer o planejamento e a tomada de decisão. No caso de uma Torre de Controle verdadeira, a história é diferente.

Trata-se de uma central de integração e inteligência logística que tem como objetivo aumentar a eficiência de toda a cadeia produtiva. Nela, o foco está em planejamento, processos, execução, métricas e correções de desvios em tempo real.

Tomada de decisão reativa vs Solução proativa dos problemas

A partir de um hub de informações, torna-se possível gerir a operação de forma lucrativa e escalável. Uma Torre de Controle falsa é equivalente a uma Central de Serviços Compartilhados, que serve apenas como ferramenta de gestão logística.

No entanto, uma Torre de Controle verdadeira centraliza a gestão logística on-line, proporcionando organização das informações por meio de KPIs, geração de dados e acesso a relatórios gerenciais, além da execução de todas as programações logísticas, desde a armazenagem ao transporte.

Finalmente, ao contrário de uma Torre de Controle falsa, que pode levar a viagens desnecessárias com a carga por não otimizar e roteirizar adequadamente as operações, a Torre de Controle verdadeira permite reportar em tempo real toda a operação.

Ou seja, isso garante máxima eficiência por meio de roteirização eficaz, reduzindo custos e melhorando a performance de toda a cadeia logística.

Pilares de sustentação da Torre de Controle Logístico

Conforme introduzido anteriormente ao demonstrar a aplicação do conceito de Torre de Controle na logística, a metodologia aplicada nessa solução é uma grande aliada de organizações que trabalham com cadeias de suprimentos extensas ou precisam de bastante precisão em suas operações de transporte.

Isso porque a concentração e análise de dados são fatores fundamentais para tomadas de decisões efetivas e resolução de problemas.

Além disso, para entender ainda melhor como esse sistema é capaz de otimizar a logística de uma empresa, é importante compreender 3 pilares de sustentação fundamentais: tecnologia, pessoas e processos. Veja cada um deles a seguir!

Tecnologia

A tecnologia é a base do funcionamento de uma Torre de Controle Logístico. Isso porque as soluções digitais são as principais responsáveis pela aquisição, armazenamento e processamento dos dados essenciais para a gestão do transporte.

Sendo assim, a sala de controle é equipada com diversas telas que exibem os gráficos fornecidos pelos sistemas. Isso permite a visualização de tudo que está ocorrendo em tempo real.

Dessa forma, as equipes de monitoramento conseguem visualizar todos os dados mostrados de maneira otimizada e inteligente.

Então, a partir disso, os gerentes e times estratégicos podem elaborar planos de ação com mais agilidade e efetividade. Além disso, a tecnologia empregada nessas etapas diminui a necessidade de trabalhos manuais que aumentam as chances de erros.

Pessoas

Embora a tecnologia seja o pilar principal da Torre de Controle Logístico, a estratégia não é capaz de produzir o resultado esperado sem a presença de profissionais capacitados para executar todas as atividades necessárias.

Além disso, é preciso contar com times preparados para resolverem as demandas que surgem de última hora no dia a dia das operações e, assim, minimizar os prejuízos causados por imprevistos.

Afinal, ter acesso a diversos dados fornecidos pelos sistemas de gestão não é suficiente se não houver pessoas capazes de analisá-los da forma correta e criar material de qualidade para utilização na elaboração de estratégias.

Processos

Os sistemas utilizados pela Torre de Controle Logístico, além de processarem dados, também organizam os processos para que funcionem de maneira adequada. Alguns exemplos são:

  • Roteirização das entregas;
  • Monitoramento das cargas;
  • Gerenciamento das entregas;
  • Cotação dos preços de frete;
  • Gestão de coletas.

Dessa forma, há uma integração maior entre os procedimentos envolvidos em uma operação de transporte e constitui-se uma comunicação mais eficaz entre todos os setores da empresa. Com isso, gera-se mais agilidade, eficiência e redução de custos operacionais.

6 passos para montagem de uma Torre de Controle Logístico

Como visto até aqui, é inegável a importância de uma Torre de Controle Logístico quando o assunto é gestão eficiente. Afinal, este processo permite a visão ampla de todas as operações logísticas, da origem ao ponto de consumo do produto.

Aqui, vamos delinear um roteiro simplificado em seis etapas de como construir uma robusta Torre de Controle Logístico:

  • Assessment: A etapa inicial envolve um diagnóstico operacional, iniciando com visitas às instalações para examinar de perto os mecanismos processuais atuais e pesquisar o mercado;
  • Business case: Análise financeira detalhada, considerando os custos macro, com custos atuais com os de um novo cenário. Avalia-se possíveis economias, como Taxa Interna de Retorno (TIR), Valor Presente Líquido (VPL) e Payback;
  • Planejamento: Com o projeto devidamente iniciado, determina-se o escopo, elaborando o cronograma geral e mobilizando a equipe de consultoria para as próximas etapas;
  • Execução: Nesse passo, é discutido o papel de cada setor e todos são envolvidos no novo procedimento, começando com Recursos Humanos, Comunicação, TI, Suprimentos e Gestores, além de todas as integrações do sistema;
  • Go Live: Preparação e início com os testes integrados, inscrições, parametrizações e ajustes de sistemas e processos para o início da operação supervisionada;
  • Operação Assistida: A etapa final é o início das operações por meio do MVP (Produto Mínimo Viável), e o desdobramento subsequente para outras instalações. O apoio total é dado com supervisão e monitoramento, em caso de torre interna.

Diante dessas etapas, é possível construir uma Torre de Controle Logístico eficiente e bem integrada.

Gestão da logística integrada

A gestão da logística integrada é essencial para o sucesso de qualquer cadeia de suprimentos moderna. Para implementá-la de maneira eficaz, é importante seguir um conjunto de passos cuidadosamente pensados.

Isso foca em estabelecer uma Torre de Controle Logístico eficiente que facilitará a operação de várias atividades logísticas.

Nesse sentido, aliado aos processos de montagem, que já citamos acima, também é essencial seguir os passos certos para a execução de uma Torre de Controle, que começa com o planejamento.

É fundamental ter um bom planejamento e clareza sobre as demandas e prioridades do negócio. A partir daí, as metas são desdobradas e distribuídas para toda a operação. Em seguida, vêm as métricas.

Um sistema eficiente é impossível sem medição e comparação de dados e históricos. A Torre de Controle mede tudo por meio de relatórios gerenciais e KPIs.

Os processos são o terceiro passo, onde todas as tarefas realizadas são detalhadas, o tempo é calculado, responsáveis são definidos, e critérios para execução das atividades são estabelecidos.

Após o planejamento, medição e definição dos processos, a execução começa. Todos envolvidos devem entender precisamente suas responsabilidades, prazos e tarefas – garantindo a execução perfeita e a verificação rigorosa dos resultados.

Por último, é a melhoria contínua. Abraçando a metodologia PDCA (Plan, Do, Check, Act), a premissa da Torre de Controle é o aprimoramento contínuo dos processos.

5 passos para a execução de uma Torre de Controle: planejamento, processo, execução, métricas e melhoria contínua

Conceito de logística 4.0

Nesse tópico, é interessante a conexão da logística 4.0 à Torre de Controle Logístico para abordar as automações e tecnologias disponíveis para aprimorar e elevar os resultados na logística das empresas.

Para introduzir o conceito, é necessário trazer os objetivos e funções do sistema e trazer pontos de conexão. Para aproveitar os assuntos de integração, é interessante abordar, de forma breve, as duas visões disponíveis com Torre de Controle, que pode conectar os processos ao sistema dentro da logística 4.0.

Visibilidade do processo logístico

A visibilidade é um elemento fundamental no gerenciamento eficaz da cadeia de suprimentos. Trata-se de um nível de transparência que permite ao gestor acompanhar todas as etapas do processo logístico, desde o ponto de partida até a entrega final.

No contexto de uma Torre de Controle Logístico, a visibilidade auxilia na previsão de erros, mitigação de riscos e na consolidação de um sistema integrado de gestão.

Se o objetivo é implementar uma Torre de Controle Logístico, é essencial começar definindo a estrutura necessária, levando em consideração as demandas e o porte da empresa. Isso inclui identificar os gargalos, definir o tamanho da equipe e atribuir responsabilidades a cada membro.

O investimento em tecnologia, como GPS, RFID, rastreadores e soluções de gestão logística é igualmente crucial para proporcionar uma visibilidade integral dos processos. Ferramentas como essas permitem coletar e analisar dados em tempo real, possibilitando ajustes rápidos quando necessário.

É primordial acompanhar os Indicadores de Desempenho (KPIs) para medir efetivamente a performance das operações. Os dados coletados oferecem insights valiosos que podem ser usados para melhorar continuamente as operações.

Por fim, estabelecer uma sinergia e conexão entre todos os envolvidos no processo logístico é vital. Isso garante que todos estejam alinhados com os objetivos da empresa, otimizando a eficácia da cadeia de suprimentos.

No caso da BRK, esses requisitos são cuidadosamente considerados para garantir que a visibilidade logística seja maximizada, elevando a eficiência e os resultados das empresas que usufruem de sua Torre de Controle Logístico.

Dashboard logística

Dashboard logística é uma interface visual que centraliza informações vitais para a empresa. Com essa ferramenta, é possível rastrear dados valiosos que auxiliam na elaboração de estratégias e metas da empresa.

Analisando esses dados, podemos filtrar aqueles que são cruciais para a finalidade específica do painel. Geralmente, um painel pode apresentar detalhes como estatísticas de projetos, vendas, campanhas de marketing e outras informações referentes ao desempenho da organização.

Portanto, a instalação de um Dashboard logística na sua empresa permite o monitoramento em tempo real de informações vitais sobre o progresso de suas operações.

As aplicações variam, como por exemplo, a otimização de processos e o monitoramento do crescimento da empresa. Para melhor visualização, é habitual que este sistema de monitoramento tenha gráficos e tabelas com as métricas de dados.

Por isso, é comum exibir o painel numa tela onde todos na empresa possam ver facilmente. Assim, percebe-se que se trata de um sistema altamente benéfico que dá suporte ao desenvolvimento das empresas.

Vale ressaltar que, com essa ferramenta, tanto o gestor quanto toda a equipe de logística têm maior apoio para analisar as métricas que indicam como o processo está se desenvolvendo.

Sobretudo, hoje em dia, em que a sobrecarga de informações muitas vezes mais prejudica do que auxilia, a ajuda de um painel é uma grande vantagem. Ter acesso à informação é vital, desde que ela seja apresentada de maneira organizada para permitir uma interpretação fácil e correta.

Portanto, o Dashboard logística deve ser considerado como um aliado da sua empresa, pois concentra todas as informações relevantes de uma maneira organizada e simplificada. Com isso, sem dúvida, você poderá tomar decisões e acompanhar metas e outros dados muito mais facilmente e rapidamente.

Logística no comércio eletrônico

Compreender a logística no e-commerce é um desafio complexo, mas fundamental para a prosperidade de qualquer empreendimento digital. Isto engloba toda a cadeia operacional, desde a administração do estoque até a atenção ao cliente pós-entrega.

Administração de estoque

A administração do estoque é uma atuação extremamente desafiadora, principalmente em um panorama onde muitos consumidores realizam pedidos online simultâneos de vários itens.

A supervisão rigorosa do estoque, em que a quantidade exata de produtos disponíveis precisa ser conhecida, é indispensável para evitar atrasos na entrega, especialmente em períodos sazonais e festas de fim de ano, e a insatisfação dos clientes.

Processamento dos pedidos

No momento em que há um pedido online, o processamento dos pedidos deve ser ágil e eficiente. Este processamento inclui a retirada do item do estoque, verificá-lo e prepará-lo para entrega.

Esta fase é crucial, pois um erro aqui pode resultar na entrega do item incorreto, danificando a experiência do cliente e afetando o custo logístico, sobretudo considerando o processo de devolução e reenvio.

Embalagem e transporte

Embalagem e transporte são elementos chave na logística de e-commerce. Um produto precisa ser embalado de modo a garantir sua segurança durante o transporte, e de forma atraente para agregar valor à experiência do consumidor.

A remessa de produtos em e-commerce deve ser eficiente e confiável, com capacidade de rastreamento do pedido, fornecendo ao cliente confiança ao saber onde está seu produto.

Entrega e atendimento ao cliente no e-commerce

Por último, mas não menos significativo, está a entrega e o atendimento ao cliente. A habilidade de entregar o produto a tempo e intacto é um fator determinante para o contentamento do cliente.

Ademais, proporcionar um atendimento eficiente e rápido para qualquer problema ou dúvida do cliente é imprescindível. É importante frisar que a experiência pós-venda é tão, ou mais, importante quanto a própria venda das mercadorias, pois pode decidir se o cliente voltará a fazer negócios com a empresa.

Logística de bebidas

A logística de bebidas tem um papel crucial na distribuição e entrega de produtos para consumidores em todo o mundo. Este processo é responsável por todas as etapas da cadeia de suprimentos, desde a produção até a entrega final ao consumidor.

Inicialmente, a logística de bebidas era uma atividade simplória, porém, com o avanço da tecnologia e uma maior demanda do mercado consumidor, tornou-se um setor complexo que requer um gerenciamento eficaz de diversos elementos.

Grandes empresas do ramo de bebidas utilizam sistemas sofisticados, como a Torre de Controle Logístico, a fim de otimizar a produção, o armazenamento e a distribuição de seus produtos, proporcionando uma entrega mais rápida e eficiente.

A gestão de riscos é primordial na logística de bebidas, envolvendo riscos relacionados à segurança do transporte, condições climáticas adversas, e ao cumprimento de normas e regulamentos locais e internacionais.

Logística de equipamentos eletrônicos

A logística de equipamentos eletrônicos, como computadores e smartphones, está profundamente integrada a praticamente todos os aspectos da sociedade moderna.

O histórico desta logística passa pela revolução tecnológica, em que o rápido avanço da tecnologia impulsionou uma demanda crescente por dispositivos eletrônicos.

Por ter uma cadeia de suprimentos global complexa, a empresa adotou diversas soluções inovadoras, como a Torre de Controle Logístico, para monitorar e gerenciar suas operações logísticas em todo o mundo.

No setor de equipamentos eletrônicos, a gestão de riscos é extremamente importante, pois inclui tópicos sensíveis como a segurança dos produtos, a precisão nas entregas e a redução das perdas por produtos danificados ou obsoletos.

Logística de bens de consumo

A logística de bens de consumo abrange uma ampla variedade de produtos, desde alimentos até móveis, eletrodomésticos e veículos. É um setor que evoluiu significativamente nos últimos anos, com o surgimento de novas tecnologias e processos logísticos avançados.

As empresas utilizam a Torre de Controle Logístico para coordenar suas operações de logística em todo o mundo. Essa estratégia resultou em entregas mais rápidas e confiáveis para seus clientes.

A gestão de riscos é uma parte inerente da logística de bens de consumo. Ela abrange aspectos como a segurança do transporte de mercadorias, o cumprimento de prazos de entrega, a minimização de danos aos produtos durante o transporte, e a compliance com as normativas de cada país.

Em todas essas áreas, seja em bebidas, equipamentos eletrônicos ou bens de consumo, a logística desempenha um papel crucial para garantir que os produtos cheguem ao destino certo, na hora certa e nas condições adequadas.

E é neste ponto que a Torre de Controle Logístico se apresenta como uma solução indispensável para um gerenciamento eficaz e a otimização destes processos.

Torre de controle Híbrida: gestão logística mais gestão de risco

A Torre de Controle Híbrida representa uma evolução no gerenciamento eficiente da cadeia de suprimentos, combinando a gestão logística tradicional com a gestão de riscos.

Esta abordagem integra as melhores práticas de monitoramento e controle operacional com estratégias proativas de mitigação de riscos, resultando em uma operação mais robusta, resiliente e eficiente.

Na prática, a Torre de Controle Híbrida vai além da gestão de operações logísticas. Ela também considera os riscos potenciais que podem impactar a cadeia de suprimentos e afetar os resultados do negócio.

Isso inclui a identificação e avaliação de eventos adversos, como interrupções na cadeia de suprimentos, falhas mecânicas, riscos de segurança, desastres naturais, flutuações do mercado e ameaças cibernéticas.

Por meio do monitoramento contínuo e da análise de dados, a Torre de Controle Híbrida pode identificar e responder de maneira proativa a esses riscos antes que eles resultem em problemas significativos.

Assim, permite que as empresas minimizem as interrupções, evitem custos desnecessários e mantenham um alto nível de eficiência operacional e satisfação do cliente.

Ao final, a Torre de Controle Híbrida integra e eleva as capacidades da logística tradicional para um novo patamar de gestão estratégica.

Ações da Torre de Controle Logístico da BRK

Adotando a Torre de Controle Logístico, ferramenta da solução de gestão logística da BRK, as empresas têm a possibilidade de gerir de forma completa e eficaz suas operações logísticas. Confira os principais pontos:

  • Acompanhamento e gestão de todos os KPIs (Key Performance Indicators): esse processo é essencial para avaliar a eficácia da estratégia empresarial e a eficiência dos processos operacionais;
  • Antecipação de possíveis problemas e entraves: a BRK Tecnologia tem o papel de identificar qualquer problema em potencial que possa ocorrer na cadeia de suprimentos;
  • Monitoramento de todas as etapas logísticas, desde o contato com o fornecedor até a chegada do produto ao cliente final: isso possibilita um controle mais eficaz e uma atuação mais rápida para solucionar imprevistos;
  • Auditoria, liberação e pagamento de frete (processo atrelado à plataforma Gestão Logística, absorvido pela Torre de Controle Logístico): este algoritmo garante a gestão de risco e assegura entregas mais precisas e seguras;
  • Gestão e acompanhamento do planejamento de carregamento e alocação das cargas: este conjunto de estratégias ajuda a otimizar a eficiência e maximizar o desempenho da cadeia de suprimentos.

Indicadores de desempenho logístico

A medição e análise de indicadores de desempenho logístico, também conhecidos como Key Performance Indicators (KPIs), são fundamentais para a eficiência das operações e sucesso geral na gestão da cadeia logística.

Esses KPIs permitem que os gerentes monitorizem e otimizem os processos em tempo real. Alguns dos indicadores de desempenho mais comuns na logística geral incluem giro de estoque, gerenciamento de pedidos e índices de extravios, roubos e acidentes.

No que diz respeito à Torre de Controle Logístico, a seleção de KPIs apropriados é crítica para monitorar o desempenho e facilitar a tomada de decisões. Há indicadores como quilometragem e consumo de combustível, infrações do motorista e custos de manutenção do veículo, lead time, acuracidade do inventário e tempo médio.

O indicador de giro de estoque, por exemplo, mede a eficiência do controle de estoque e a rotatividade dos produtos. Indicadores como On-Time Delivery (OTD), On-Time Shipping, Order Cycle Time (OCT), e On-Time in Full (OTIF) são vitais para avaliar a eficiência e confiabilidade dos processos de entrega.

Já na Torre de Controle Logístico, indicadores como quilometragem e consumo de combustível fornecem informações valiosas sobre a eficiência do uso da frota. Infrações do motorista e custos de manutenção do veículo ajudam a identificar áreas de melhoria no que tange à gestão da frota.

A capacidade do inventário e tempo médio fornecem insights sobre o desempenho do armazém, enquanto o lead time é um indicador-chave da eficiência do ciclo de pedidos.

Em suma, ao entender e monitorar esses importantes KPIs, é possível maximizar a eficiência operacional, reduzir custos e melhorar a satisfação do cliente.

Conte com a solução da Torre de Controle Logístico da BRK para o seu negócio

A Torre de Controle Logístico permite a integração de diversos fatores que melhoram os resultados das operações em uma cadeia de suprimentos.

Mas isso é possível graças à junção de diversas tecnologias inteligentes à equipes formadas por profissionais capacitados e bem treinados.

Dessa forma, obtém-se um nível mais elevado de monitoramento e maior eficiência e segurança nos processos logísticos. Por isso, a Torre de Controle Logístico é uma das soluções para gerenciamento de risco da BRK Tecnologia.

Ela garante acesso de informações em tempo real, antecipação de possíveis problemas e não conformidades, acompanhamento e gestão de todos os KPIs e todas as funcionalidades essenciais para que a sua empresa alcance os melhores resultados.

Então, fale agora mesmo com um especialista e dê início a uma nova forma de acompanhar o desempenho da sua empresa.

E para acompanhar mais conteúdos sobre como aumentar a segurança no setor logístico, continue no Blog da BRK!